Portal do Aluno Portal do Aluno

3 lições de Neymar para se tornar um Farmacêutico de sucesso

CONTEÚDO PREMIADO: Registre seus dados e concorra a um iPhone 8

Neymar Jr é hoje o jogador de futebol mais bem pago do planeta. O craque do Paris Saint-Germain foi revelado em 2009 pelo Santos Futebol Clube e em menos de 10 anos depois tornou-se uma das maiores estrelas do show business esportivo, gerando cifras bilionárias para todas as marcas que se propõem a pagar pelo uso da sua imagem. O craque canarinho tem o dom de atrair holofotes. A vida amorosa e profissional do camisa dez do PSG é acompanhada de perto por fãs e críticos. Isso mesmo, críticos...muitos críticos! Mas não se deixe enganar. No Brasil, ser criticado é quase sinônimo de ser bom no que faz. Que o digam Paulo Coelho, Anitta, Pabllo Vittar e muitos outros. Deve ser a tal “dor de cotovelo” ou alguma síndrome cultural tupiniquim. O fato é que no Brasil fazer sucesso é quase que um ultraje. Uma pena!

Mas com o que o namorado de Bruna Marquezine pode contribuir para a profissão farmacêutica? Respondo: muita coisa! Provavelmente o atleta nunca pensou em ser farmacêutico e tampouco deve ter algum conhecimento dos meandros de nossa profissão. Porém, o ritmo de gestão de carreira que o futebolista imprimi em sua carreira pode ser aplicado, com “CTRL C” / “CTRL V”, na carreira do profissional de farmácia.  Você duvida disso? Antes de responder sim, aconselho que você leia a seguir as 3 lições de Neymar para se tornar um Farmacêutico de sucesso.

1 -  Tenha protagonismo

Em 2017, Neymar era uma das muitas estrelas do Barcelona, um dos melhores times de futebol de todos os tempos. Liderado por Lionel Messi, o Clube Catalão ganhou tudo o que se podia ganhar no futebol. Nenhum comentarista esportivo, ou torcedor apaixonado, imaginaria que o craque brasileiro poderia, por livre e espontânea vontade, deixar o elenco do Barça. Mas, em agosto do mesmo ano, uma bomba estourou no mundo do futebol: Neymar anunciava sua saída do Barcelona! A mídia especializada tentava entender os motivos de tal transação, e muitos chegaram a cogitar que o único motivo seria a proposta financeira. Se enganaram! O que o dono dos pés mais caros do mundo procurava era P-R-O-T-A-G-O-N-I-S-M-O. Ao trocar o time de Messi pelo Paris Saint-Germain, o jogador estava trocando o papel de coadjuvante pelo de ator principal. Não pense que essa decisão é fácil, pois o protagonismo traz consigo o peso do “dedo que aponta” e da “língua que critica”.

Para ter sucesso na carreira farmacêutica também temos que estar dispostos a assumir a postura e protagonista, carregando o ônus e o bônus de tal decisão. Esse texto me fez lembrar do início da minha carreira, quando deixei uma vaga de Analista de Controle de Qualidade do maior complexo farmacêutico da América Latina (Laboratório Teuto Brasileiro) para, ganhando o mesmo salário, assumir o cargo de Farmacêutico Responsável do Laboratório Genoma (Uma pequena indústria de medicamentos hospitalares). Na época, eu não tinha maturidade para verbalizar o porquê daquela mudança, porém hoje eu tenho. Eu procurava responsabilidades maiores! Com elas vieram muitos erros, muitas decisões delicadas e muito aprendizado. No meio desses altos e baixos, eu também procurava protagonismo. Ser protagonista é não contar com outros para diluir o peso de sua decisão. É ser responsável pelo sucesso e fracasso de seus atos, é estar no caminho certo para o sucesso profissional. A pressão é condição inóspita para a maioria dos profissionais, porém aqueles que aí habitam, com o passar dos anos, deixam de ser grafites e se transformam em diamantes. Se você quiser se destacar profissionalmente, terá que assumir a responsabilidade de ser a esperança de gol do seu time.

 2 - Seja um craque na sua profissão

Não adianta ser protagonista se não for um craque. Tudo que gira em torno do Neymar - contratos com grandes marcas, audiência garantida, sucesso em vendas de camisas oficiais, fortuna e até mesmo as críticas – tem apenas um ponto de origem: a habilidade/desempenho do jovem jogador. Simples, ele é um dos melhores jogadores do mundo! Aqui eu te pergunto: você é realmente BOM no que faz? Se a sua resposta for sim, parabéns! Mas acredite, muitos farmacêuticos querem ser remunerados pelo diploma, pelo simples fato de terem um CRF. Meu sentimento em relação a estes profissionais é de pena. Militam na turma dos coitados, que reclamam direitos e aumento do piso salarial, mas não querem se aprofundar nos conhecimentos da profissão a fim de entregar um serviço de alto nível. Para estes profissionais, o piso vira teto!

Aqui lanço um desafio: estude 8 horas por semana, seja proativo e foque em entregar resultados. Garanto que daqui a 2 anos você já vai ter se tornado um profissional de referência na empresa onde trabalha. Caso você atue numa farmácia, os resultados do seu trabalho começarão a aparecer na taxa de retorno e fidelização de seus pacientes, no respeito demonstrado pelos demais funcionários da farmácia e no reconhecimento que receberá do proprietário ou gerente do estabelecimento. É neste momento que você se “DESCOLA DO PISO” e se torna um craque na profissão!

 3 - Aprenda com os melhores

Há uma regra da psicanálise que diz: "Você é a média das cinco pessoas com quem mais convive". Em 2011, Neymar compôs o time do Santos que enfrentou o Barcelona, no Mundial Interclubes. Naquela ocasião, seu time perdeu por 4 a 0. O Neymar, ao final do jogo, declarou “Hoje aprendemos a jogar. O Barcelona me ensinou a jogar futebol”. Hoje, após ter sido atuado como escudeiro de Lionel Messi no Barcelona, o atacante brasileiro conta que a principal aula dada pelo argentino foi sobre coletividade, ressaltando a importância dos demais atletas. Sim, Neymar se cerca dos melhores e aprende com eles. E você? Quem são seus mentores na profissão farmacêutica? De quem você busca conselhos?

Prática comum entre os médicos, a mentoria ainda não é uma rotina entre os farmacêuticos. Precisamos nos aproximar daqueles que são referência na área em que atuamos, seja através da leitura de seus livros e artigos ou do contato direto, via redes sociais, palestras e aulas. Se existe um atalho para o sucesso é aprender com os erros e acertos daqueles farmacêuticos que chegaram lá.  Espero que ao ver um jogo da seleção, mais que futebol, você entenda que ali existem exemplos que podemos usar na profissão farmacêutica. Espero que você enxergue que Neymar é protagonista porque é um craque, que aprendeu com os melhores. Na vida profissional, ou você segue Neymar ou o “piso segue você”!

Leonardo Doro Pires - Professor do ICTQ (Instituto de Pesquisa e Pós-Graduação para o Mercado Farmacêutico), Bacharel em Farmácia, Administração de Empresas e Ciências Contábeis. Atua como consultor em gestão de varejo farmacêutico e é autor dos livros “Gestão Estratégica para Farmacêuticos” e “A Arte da Guerra para Farmacêuticos”.

Tags: profissão farmacêutica, carreira farmacêutica, valorização farmacêutica

Atendimento

Atendimento de segunda a sexta-feira,
das 08:00 às 18:00 horas.

Telefones:

  • 0800 602 6660
  • (62) 3937-7056
  • (62) 3943-1157

Whatsapp

  • (62) 99473-1495

 

 

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 910, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Telefones:

(11) 2607-6688
(11) 2268-4286

Fale conosco