Conheça as franquias farmacêuticas existentes no Brasil

CONTEÚDO PREMIADO: Registre seus dados e concorra a um iPhone 8

Farmacêutico empreendedor, qual o seu apetite em investir no segmento farmacêutico? O seu perfil aceita riscos ou você prefere empreender em negócios já estabelecidos e com estrutura que lhe dê suporte na gestão e que lhe transfira know-how? Esse último modelo é conhecido como franquia, franchising ou franchise, e tem sido uma aposta para aqueles que pretendem fazer parte de redes farmacêuticas.

Para padronizar o conhecimento sobre franchising, vale dizer que uma empresa bem-sucedida e rentável transfere seu modelo de negócio e conhecimento para outro operador (o franqueado), que vai tocar sua unidade com autorização e o apoio de quem iniciou o sistema - o detentor da marca (o franqueador).

Para entender melhor, vale exemplificar o conceito baseado em uma rede de farmácias: é um sistema de venda de licença na qual o franqueador (a Rede) cede ao franqueado (a farmácia) o direito de uso da marca, patente, infraestrutura, know-how e direito de distribuição de produtos ou serviços sob sua bandeira.

Os números desse modelo de negócios são surpreendentes. As franquias de farmácias no Brasil faturaram R$ 5.413 bilhões em 2017, com crescimento de 31,5% sobre o ano anterior. Juntas elas somam mais de 4.780 unidades (com crescimento de 26,2% sobre 2016) distribuídas em 44 redes. Esses dados são da Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Se confrontados com os números de franquias de outros serviços médicos, a comparação chega a ser uma covardia: esse segmento faturou pouco mais de R$ 333 milhões em 2017, com crescimento de 0,9% sobre o ano anterior, somando 500 unidades em 26 redes. Isso mostra a pujança do setor de franquias farmacêuticas e a sua capilaridade.

O balanço consolidado do setor de franquias em 2017, apurado na Pesquisa de Desempenho realizada pela ABF, confirmou o crescimento de 8% da receita. O faturamento do setor no período saltou de R$ 151,247 bilhões para R$ 163,319 bilhões.

Para o presidente da Associação, Altino Cristofoletti Junior, a performance positiva das redes está associada aos fundamentos do próprio franchising: “Os princípios básicos do sistema de franquias foram colocados à prova nesses três anos de recessão econômica. Foco em gestão, treinamento e em inovação refletiram em bons resultados para o franchising como um todo. O ano de 2017 foi de recuperação do setor, mesmo que lenta e gradativa, e a tendência é que o franchising, dinâmico e estruturado como é, cresça mais em 2018, dado o reaquecimento da economia brasileira”.

O estudo mostrou que todos os segmentos elencados pela ABF cresceram em faturamento, porém Saúde, Beleza e Bem-Estar encabeça a lista, com crescimento de 12,1% em 2017. O aumento da longevidade da população, a crescente preocupação com saudabilidade e bem-estar e o aquecimento do mercado de clínicas populares, que receberam vários egressos de planos de saúde, são alguns dos principais fatores que explicam a alta do segmento.

A ABF projeta fechar 2018 com crescimento entre 7% a 8% em termos de faturamento, 3% em número de unidades, 3% em volume de empregos diretos e que o número de redes franqueadoras deve ser estável.

FARMACÊUTICO EMPREENDEDOR

Há os que digam que empreender no Brasil é entrar numa batalha de Titãs! Para citar alguns dos diversos desafios dos empreendedores nacionais estão a burocracia, o complexo sistema de tributação e a administração e formalização dos colaboradores. Isso é para os fortes!

Baseado nessa premissa, é fácil admitir que os farmacêuticos não têm sua formação direcionada para a gestão e o empreendedorismo. Sua ênfase é mesmo mais técnica, e para se iniciar no mundo empresarial, ele deve se qualificar. Isso significa que sua trajetória será difícil, mas não impossível!

Apesar disso, há muitos empreendedores do setor farmacêutico que enfrentam os desafios de um empreendimento nacional e ainda têm de lidar com toda a parte regulatória relativa à sua área de atuação. Para a gerente de inteligência de mercado da ABF, Vanessa Bretas, apesar disso, há um número expressivo de empreendedores no segmento. “Em franchising, apesar de haver apenas 44 redes, elas representam 4.780 empreendedores investindo e empregando pessoas no segmento farmacêutico. Isso mostra que há capacidade empreendedora expressiva entre esses profissionais”.

Ela pondera que há vários perfis de investidores, e que eles, necessariamente, não precisam ser farmacêuticos para adquirir uma farmácia de franquia. Eles devem ter um farmacêutico como responsável técnico, até mesmo por exigência da lei. No entanto, há franqueadores que exigem que, ao menos, um dos sócios tenha formação em Farmácia, mas isso não configura a maioria.

Vanessa ressalta que houve bom desempenho em expansão e também em faturamento no setor de franchising. “As redes de farmácia tradicionais tiveram um bom resultado e as de franquias acompanham essa performance. Alguns programas, como o consumo de genéricos, contribuíram com o bom desenvolvimento do setor”.

Ela defende que a possibilidade de expansão é muito maior no sistema de franquias porque o franqueador auxilia o potencial franqueado com a parte inicial e já tem todos os processos mapeados. É muito diferente de montar uma farmácia de bairro independente partindo do zero. A rede franqueada já possui um público estabelecido.

FRANQUIAS INUSITADAS

Entre as franquias que, supostamente, fogem do mercado tradicional farmacêutico, composto por drogarias e farmácias de manipulação, estão as farmácias PET. O Portal de Notícias do ICTQ já desenvolveu matéria exclusiva sobre o tema, cujo mercado é rentável e está em franca expansão. Confira aqui. “Eu destacaria a ROVAL PET, que é uma franquia de farmácias de manipulação exclusivamente veterinária. É uma rede com quatro lojas que atuam mais no Nordeste do País”, ressalta Vanessa.

Claro que o apelo de franquias de farmácias é o mais tradicional que se poderia pensar, mas uma franquia que constrói uma farmácia móvel dentro de um container, isso é genialmente inovador! É o caso da Farma Container.

O diretor da franqueadora, Kenard Rocha, explica que o conceito se justifica, principalmente, pelo custo do mercado imobiliário nos últimos anos, que vem inviabilizando muitos negócios no Brasil. “Nosso modelo reduz consideravelmente esse custo, além de garantir uma estrutura móvel para o negócio, aliado a um modelo de atendimento baseado no delivery e drive-thru”, afirma. Para ele, esse modelo dá ao cliente mais comodidade e opção de levar apenas o essencial, sem haver nenhuma pressão na sua decisão.

O diretor explica que os containers são divididos por módulos, que são desmontados de forma que facilite a operação. Uma loja de 120m2, por exemplo, possui quatro módulos que são transportados por veículos adequados, tipo carretas com auxílio de guinchos. “Calculamos que a mudança para outro local leve, no máximo, uma semana entre deslocamento e montagem total da farmácia, considerando a alteração de endereço nos órgãos reguladores”, lembra Rocha.

A Farma Container tem franquias no Maranhão e em São Paulo. A rede optou pelo sistema de franchising para ampliar sua atuação, principalmente pela carência de novos negócios no setor. O executivo afirma que o setor farmacêutico cresce sempre acima das expectativas do mercado e na contramão do varejo tradicional, que tem sofrido nos últimos anos.

“O fenômeno natural de envelhecimento da população brasileira, que acontecerá mais acentuadamente nos próximos anos, vai exigir maior número de farmácias preparadas para absorver essa demanda”. Para ele, a mobilidade da Farma Container atende a essa nova necessidade. Ele defende que é preciso fomentar ideias e atitudes, já que há um ambiente propício e totalmente pronto!  Basta o farmacêutico ter inspiração e um pouco de coragem.

UM NEGÓCIO DE PESO

A Pharmapele possui 70 lojas em cinco regiões do País e é um exemplo de franquia bem-sucedida. A diretora de Marketing da rede de farmácias de manipulação, Mariana Saldanha, conta que, quando estava em processo de expansão, a rede abriu lojas próprias fora do Estado de atuação (Pernambuco) e após alguns anos, experimentou uma dificuldade de fazer a gestão eficiente à distância.

“Naquela época não tínhamos todas as facilidades que a internet nos proporciona. Por isso, em 2000, após 13 anos de experiência no mercado de farmácia de manipulação, decidimos formatar o nosso modelo de franchising e tornar franquias todas as unidades fora de Pernambuco”, lembrou ela.

A franqueadora estima um faturamento médio de R$ 100 milhões em 2018, com rentabilidade de suas franqueadas em torno de 15% a 20%, retorno sobre investimento (ROI) de 3,8 e payback de 23 meses.

As franquias apresentam diversas vantagens em relação a uma empresa que começa do zero, e são a alternativa perfeita para quem não quer correr riscos desnecessários, segundo Mariana. Ela destaca que 24% das empresas fecham antes dos segundo ano de operação e que, nas franquias, esse número cai para 3%. “Franquias são marcas já testadas e previamente aceitas pelo mercado, o que as deixam muito mais seguras em qualquer área de atuação do que uma empresa que está começando do zero e ninguém nunca ouviu falar”, pondera a executiva.

Para que tudo dê certo, além do treinamento presencial, a franqueadora desenvolveu a Universidade Pharmapele, uma plataforma de ensino à distância com mais de 300 vídeo-aulas disponíveis para os franqueados. Essa ferramenta oferece relatórios de quais treinamentos cada franqueado (e sua equipe) concluiu, seu desempenho nas avaliações e ainda possibilita tomar ações corretivas quando necessário.

CONHEÇA ALGUMAS FRANQUIAS FARMACÊUTICAS

- FARMÁCIA BRASIL POUPA LAR - A marca trabalha com uma série de estratégias comerciais para fidelização de clientes. A franqueadora oferece aos franqueados um modelo com implantação simples e lucratividade de até 33%. 

Investimento inicial: R$ 150 mil
Taxa de franquia: R$ 3,5 mil
Royalties: R$ 709 (fixo)
Faturamento médio mensal: R$ 140 mil
Prazo de retorno: 24 meses

- FARMÃE - É parte do grupo Franchising Brasil Farma, responsável também pela expansão da Brasil Poupa Lar.

Investimento inicial: R$ 200 mil
Taxa de franquia: R$ 5 mil
Royalties: R$ 709 (fixo)
Faturamento médio mensal: R$ 160 mil
Prazo de retorno: 24 meses

- FARMA E FARMA - Com mais de 160 unidades franqueadas em operação, a Farma & Farma é uma empresa catarinense de presença em todas as regiões do Brasil. A franqueadora oferece três modelos de franquias, uma delas exigindo que o proprietário com controle do negócio seja um farmacêutico formado.

Investimento total: R$ 190,95 mil a R$ 690,95 mil
Taxa de franquia: R$ 10,95 mil
Royalties: R$ 1.150 (fixo)
Faturamento médio mensal: R$ 128 mil
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

- FARMÁCIA ROVAL - É uma rede de farmácias presente especialmente na região Nordeste, com cerca de 18 unidades em vários Estados. A franqueadora oferece o modelo de franquia de conversão, voltado a empreendedores que já possuem uma farmácia e desejam adotar a marca.

Investimento total: R$ 280 mil a R$ 310 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 6% do faturamento bruto
Faturamento médio mensal: não informado
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

- FARMÁCIA ARTESANAL - É uma rede atuante no mercado desde 1981. A franqueadora tem como exigência que um dos sócios da franquia tenha formação em Farmácia e a preferência é por instalação do negócio em cidades com mais de 50 mil habitantes. São 16 unidades próprias e 21 franqueadas.

Investimento total: R$ 540 mil a R$ 690 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 5% do faturamento bruto
Faturamento médio mensal: R$ 65 mil
Prazo de retorno: 28 a 48 meses

- DROGARIAS FARMAIS - A rede de farmácias alcança a marca de 485 unidades franqueadas em operação no Brasil. A franqueadora oferece dois modelos de franquias, a franquia de conversão e de abertura de uma nova loja.

Investimento total: R$ 80 mil a R$ 490 mil
Taxa de franquia: R$ 24 mil a R$ 40 mil
Royalties: R$ 1.800 (fixo)
Faturamento médio mensal: R$ 100 mil
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

- DROGARIAS MAX – A rede surgiu no Estado do Rio de Janeiro. A marca conta com mais de 90 unidades franqueadas e busca a expansão do negócio especialmente na região Sudeste.

Investimento total: R$ 155 mil a R$ 355 mil
Taxa de franquia: a partir de R$ 15 mil
Royalties: variáveis
Faturamento médio mensal: não informado
Prazo de retorno: 30 a 36 meses

- FARMACENTRO - Fundada em 1988, a rede trabalha com uma dinâmica de comercialização com base em empresas conveniadas. A franqueadora conta com unidades em várias cidades do Estado de São Paulo e busca expansão especialmente na região Centro-Oeste.

Investimento total: R$ 152,1 mil a R$ 302,1 mil
Taxa de franquia: a partir de R$ 2,1 mil
Royalties: 4%
Faturamento médio mensal: R$ 80 mil
Prazo de retorno: 36 a 72 meses

- PHARMAPELE - É uma rede de farmácias de manipulação especializada no desenvolvimento de medicamentos e cosméticos de tratamento.

Investimento total: R$ 380 mil a R$ 500 mil
Taxa de franquia: R$ 50 mil
Royalties: 5% do faturamento bruto
Faturamento médio mensal: R$ 126,5 mil
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

- PHITOFARMA - A rede trabalha tanto com a manipulação de medicamentos quanto com o varejo de produtos farmacêuticos. Com 30 unidades em operação, a marca está em processo de implantação de outras 13 lojas e busca expansão em todo o País.

Investimento total: R$ 155 mil a R$ 385 mil
Taxa de franquia: R$ 60 mil
Royalties: R$ 2 mil (fixo)
Faturamento médio mensal: R$ 100 mil
Prazo de retorno: 12 a 24 meses

- VICOFARMA - Todas as unidades dessa rede de farmácias de manipulação contam com um laboratório próprio exposto ao cliente, onde são preparados medicamentos em diferentes fórmulas. A empresa trabalha também com a comercialização de cosméticos e produtos de higiene pessoal.

Investimento total: R$ 185 mil a R$ 480 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: R$ 2,8 mil (fixo)
Faturamento médio mensal: não informado
Prazo de retorno: 18 a 24 meses

- FARMELHOR - A rede de farmácias e drogarias com atuação nacional foi fundada em 2009 e conta com cinco lojas próprias e mais de 150 unidades franqueadas em operação em vários Estados do Brasil.

Investimento total: R$ 25 mil a R$ 135 mil
Taxa de franquia: R$ 15 mil a R$ 35 mil
Royalties: R$ 960 (fixo)
Faturamento médio mensal: não informado
Prazo de retorno: 18 a 36 meses

- REDE COMPRE CERTO - É uma rede de com 150 unidades ativas em seis Estados brasileiros. O objetivo da franqueadora é expandir tanto em cidades grandes como em cidades pequenas (com, no mínimo, 20 mil habitantes). O foco de expansão está nos Estados de São Paulo, Goiás e Mato Grosso do Sul.

Investimento total: R$ 246 mil a R$ 326 mil
Taxa de franquia: R$ 10 mil
Royalties: 1,6% sobre faturamento líquido
Faturamento médio mensal: R$ 150 mil
Prazo de retorno: 36 meses

- FARMÁCIA SÃO RAFAEL - A rede de farmácias conta com dois laboratórios de manipulação e um centro de distribuição.

Investimento inicial: R$ 150 mil a R$ 809,4 mil
Taxa de franquia: R$ 30 mil a R$ 50 mil
Royalties: 1,5% sobre faturamento bruto
Faturamento médio mensal: R$ 307,1 mil
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

- FARMA CONTAINER - A Farma Container é uma rede de franquias de farmácias que trabalha com o formato de container como carro chefe da marca. A ideia é disponibilizar a unidade de farmácia com praticidade, oferecendo um modelo móvel.

Investimento total: R$ 350 mil
Taxa de franquia: R$ 60 mil
Royalties: R$ 1.000 e taxa de publicidade de 1%
Faturamento médio: R$ 150 mil
Prazo de retorno: 12 meses

- FARMÁCIA ALQUIMIA - A rede trabalha tanto com a comercialização de artigos farmacêuticos como com manipulação. Fundada em 1989, o interesse da franqueadora está em expandir a marca especialmente na região Centro-Oeste do Brasil.

Investimento inicial: R$ 152,1 mil a R$ 302,1 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 4%
Faturamento médio mensal: R$ 80 mil
Prazo de retorno: 36 a 72 meses

- AMERICANA SAÚDE - Criada em 2012, é uma franquia de farmácia com um mix de produtos diferenciados. As unidades trabalham com aparelhos para uso médico-hospitalar, itens de estomaterapia, além de produtos descartáveis, curativos, entre outros.

Investimento inicial: R$ 200 mil a R$ 500 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: R$ 2.640
Faturamento médio mensal: R$ 100 mil
Prazo de retorno: 24 a 36 meses

- COMPANHIA DA FÓRMULA - Tem especialidade na manipulação de medicamentos, produtos de beleza e bem-estar nas áreas alopática e homeopática. A franqueadora exige que pelo menos um dos sócios da franqueada deva ter formação em Farmácia.

Investimento inicial: R$ 190 mil a R$ 260 mil
Taxa de franquia: R$ 10 mil
Royalties: 6% do faturamento bruto
Faturamento médio mensal: R$ 50 mil
Prazo de retorno: 18 a 24 meses

- FARMÁCIAS FTB - A Farmácia do Trabalhador do Brasil é uma rede de drogarias que tem como principal proposta oferecer medicamentos com preços baixos.

Investimento inicial: R$ 195 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: 8% do faturamento bruto
Faturamento médio mensal: não informado
Prazo de retorno: 22 a 28 meses

- VICOFLORA - Essa rede de franquias de farmácias de manipulação também conta com linhas de produtos de marca própria.

Investimento inicial: R$ 290 mil a R$ 410 mil
Taxa de franquia: não informado
Royalties: R$ 2.800
Faturamento médio mensal: não informado
Prazo de retorno: 24 a 30 meses

Fonte: Guia de Franquias de Sucesso (consulta no 1º semestre de 2018)

Tags: profissão farmacêutica, carreira farmacêutica, Farmacêutico empreendedor, Franquia Farmacêutica

Atendimento

Atendimento de segunda a sexta-feira,
das 08:00 às 18:00 horas.

Telefones:

  • 0800 602 6660
  • (62) 3937-7056
  • (62) 3937-7063

Whatsapp

  • (62) 99473-1495

 

 

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 910, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Telefones:

(11) 2607-6688
(11) 2268-4286

Fale conosco