Na corrida pela vacina contra Covid-19, mais uma entra na lista

Na corrida pela vacina contra Covid-19, mais uma entra na lista

Depois da Sputinik V, a EpiVacCorona é a segunda vacina que a Rússia aprova para ser utilizada contra o novo coronavírus. O anúncio ocorreu nesta quarta-feira (14/10) pelo governo russo, que informou que os testes clínicos do imunizante já foram finalizados. Mas nenhum estudo sobre ela foi ainda publicado, revelou a agência Reuters.

A nova vacina foi desenvolvida pelo Instituto Vector, localizado em Novosibirsk, capital da Sibéria. De acordo com informações da agência de registro de fármacos da Rússia, o medicamento é baseado em peptídeos e utiliza uma técnica de imunização desenvolvida a partir de uma tecnologia criada inicialmente para prevenir o Ebola.

“A vacina é caracterizada pela ausência de reatogenicidade e pelo nível suficientemente alto de segurança. As primeiras parcelas da vacina em um volume de 60 mil doses serão produzidas em breve. E o Vector iniciará os testes clínicos pós-registro em diferentes regiões da Rússia com a participação de 40 mil voluntários”, afirmou Tatiana Golikova, vice-premiê da Rússia, segundo o InfoMoney.

publicidade inserida(https://www.ictq.com.br/pos-graduacao)

Esse teste em humanos de grande escala – conhecido como Fase 3 (última antes da aprovação final) – deve começar em novembro ou dezembro, revelou a agência de notícias Tass. Os primeiros testes com pessoas foram concluídos no mês passado. Houve um ensaio controlado por placebo em 100 voluntários entre 18 e 60 anos em Novosibirsk, informou o governo. No entanto, os resultados ainda não foram publicados.

O presidente russo Vladimir Putin afirmou que a nova vacina faz parte da estratégia do país de garantir uma maior produção e disponibilidade dos medicamentos no mercado interno.“Precisamos aumentar a produção da primeira e da segunda vacina”, disse Putin em comentários transmitidos pela TV estatal.

“Continuamos a cooperar com nossos parceiros estrangeiros e promoveremos nossa vacina no exterior. Mas, antes de tudo, é necessário abastecer o mercado russo com tais medicamentos. Eles devem entrar nas cadeias de farmácia da Rússia o mais amplamente possível”, completou Putin.

Receba nossas notícias por e-mail: Cadastre aqui seu endereço eletrônico para receber nossas matérias diariamente

A Sputnik V, batizada em homenagem ao primeiro satélite do mundo lançado pela União Soviética nos anos 1950, foi licenciada para uso em agosto. Ela foi desenvolvida pelo Instituto Gamaleya, de Moscou, e os testes na Fase 3 foram feitos com 12 mil voluntários, mas o objetivo do fabricante é testar um total de 40 mil pessoas.

Outra vacina contra a Covid-19 em gestação está sendo desenvolvida pelo Instituto Chumakov, de São Petersburgo. Ela deve começar um ensaio clínico em estágio inicial envolvendo cerca de 300 pessoas ainda em outubro, segundo apurou a Reuters.

Participe também: Grupo de WhatsApp e telegram para receber notícias farmacêuticas diariamente

Obrigado por apoiar o jornalismo profissional

A missão da Agência de notícias do ICTQ é levar informação confiável e relevante para ajudar os leitores a compreender melhor o universo farmacêutico. O leitor tem acesso ilimitado às reportagens, artigos, fotos, vídeos e áudios publicados e produzidos, de forma independente, pela redação da Instituição. Sua reprodução é permitida, desde que citada a fonte. O ICTQ é o principal responsável pela especialização farmacêutica no Brasil. Muito obrigado por escolher a Instituição para se informar.

Veja mais materias sobre:

Medicamentos, Farmácia Clínica, Covid-19

Atendimento

Atendimento de segunda a sexta-feira,
das 08:00 às 18:00 horas.

Telefones:

  • 0800 602 6660
  • (62) 3937-7056
  • (62) 3937-7063

Whatsapp

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 910, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Fale conosco

PÓS-GRADUAÇÃO - TURMAS ABERTAS