Farmacêutica é acusada de dopar idosa para obter benefícios financeiros

Farmacêutica é acusada de dopar idosa para obter benefícios financeiros

A Polícia Civil resgatou uma idosa, de 81 anos, que estaria sendo vítima de abuso financeiro, no Bairro Mont’Serrat, em Porto Alegre. Segundo a investigação, a suspeita, que é farmacêutica, estaria dopando a mulher para obter benefícios com fins lucrativos. Um detalhe importante é que a profissional investigada já havia sido condenada, em 2016, pelo mesmo crime. Naquele ano, ela foi acusada de dopar outra senhora para se apropriar dos bens da vítima.

Ainda de acordo com as informações das autoridades, no caso recente, a suspeita teria conhecido a idosa em uma farmácia em que trabalhava. Após ficarem amigas, a profissional foi morar com a socióloga aposentada em dezembro de 2019. Por isso, o crime estaria acontecendo durante os últimos dez meses.

Receba nossas notícias por e-mail: Cadastre aqui seu endereço eletrônico para receber nossas matérias diariamente

Ao longo deste período, a família teria notado uma mudança no comportamento da idosa, pois, ela que era independente, tinha controle das suas contas e dirigia o próprio carro, teve uma piora no seu quadro de saúde e se tornou uma pessoa acamada. Segundo o portal Gaúcha ZH, além de usufruir da casa, a farmacêutica tomou conta do veículo da mulher, passou a ter acesso ao seu dinheiro, cartão de crédito e fez com que a vítima ficasse distante da família.

publicidade inserida(https://www.ictq.com.br/pos-graduacao)

"A suspeita não estava no local. Não houve situação de prisão em flagrante. A situação começou em dezembro de 2019. A família nos procurou na sexta (09/10) e consegui que o judiciário deferisse a ordem de busca e apreensão na madrugada de sábado (10/09). Não sabíamos o que íamos encontrar, pois, a família já não tinha mais acesso fácil à idosa", contou a delegada Cristiane Machado Pires Ramos, da Delegacia de Polícia de Proteção ao Idoso (DPPI) de Porto Alegre, em entrevista ao G1.

De acordo com a delegada, no local, foram encontradas duas faturas de cartão de crédito com gastos de R$ 12 mil e R$ 7 mil, em cada uma delas, além de itens de grife de luxo, como perfumes importados e semijoias, dermocosméticos e eletrônicos. Um detalhe importante é que muitos desses produtos estavam no quarto da suspeita.

“Temos informação de que dia sim, dia não, chegavam encomendas de compras pela internet que ela fazia [a suspeita]. Todas compras em lojas de marcas e grifes. Nos chamou a atenção o gasto de R$ 7 mil em uma única compra. A idosa recebe em torno de R$ 15 mil de pensão, que poderiam dar a ela uma vida bem melhor, mas o dinheiro todo estava sendo gasto em itens de vestuário e beleza da golpista”, destaca a delegada Cristiane, em matéria publicada no portal Gaúcha ZH.

Medicamentos encontrados

Segundo a delegada, enquanto esteve morando com a farmacêutica, a idosa chegou a ser hospitalizada em duas ocasiões por intoxicação medicamentosa. “Encontramos muitos remédios na casa sem receita nenhuma, não sabemos o que era usado na idosa. Ela não sabe dizer qual medicação tomava. A vítima nos disse que era muito bem tratada e no exame de lesão não foi encontrado nenhum sinal de maus-tratos. A questão desse caso é o abuso financeiro”, completou ao portal.

Próximos passos

Para dar seguimento nas investigações a polícia busca os prontuários médicos da idosa, que sofre de problemas cardíacos. Além disso, as autoridades querem identificar o tamanho do prejuízo financeiro causado pelo suposto golpe.

A suspeita já está sendo investigada por estelionato. Caso a intoxicação por medicamentos da vítima seja comprovada, a farmacêutica poderá ser indiciada por crime contra integridade física e contra a vida.

Participe também: Grupo de WhatsApp e telegram para receber notícias farmacêuticas diariamente

Obrigado por apoiar o jornalismo profissional

A missão da Agência de notícias do ICTQ é levar informação confiável e relevante para ajudar os leitores a compreender melhor o universo farmacêutico. O leitor tem acesso ilimitado às reportagens, artigos, fotos, vídeos e áudios publicados e produzidos, de forma independente, pela redação da Instituição. Sua reprodução é permitida, desde que citada a fonte. O ICTQ é o principal responsável pela especialização farmacêutica no Brasil. Muito obrigado por escolher a Instituição para se informar.

Atendimento

Atendimento de segunda a sexta-feira,
das 08:00 às 18:00 horas.

Telefones:

  • 0800 602 6660
  • (62) 3937-7056
  • (62) 3937-7063

Whatsapp

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 910, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Fale conosco

PÓS-GRADUAÇÃO - TURMAS ABERTAS