Como revalidar o diploma farmacêutico para atuar no Canadá

CONTEÚDO PREMIADO: Registre seus dados e concorra a um iPhone 8

Você já pensou se vale a pena morar e trabalhar no Canadá? Para os que almejam adquirir experiência atuando por lá, indicamos que a profissão farmacêutica no país está entre as profissões mais importantes e bem pagas, assumindo o terceiro lugar entre os salários mais altos. Em média, o profissional recebe $ 7,000.00 dólares mês para uma jornada de 40 horas semanais. Este valor pode aumentar dependendo da especialização, local de trabalho e experiência. Por lá, se valoriza muito o conhecimento continuado.

Existem inúmeros motivos que atraem os brasileiros para residirem no Canadá. Mas, antes mesmo de você fazer as malas e sair do Brasil, é preciso conhecer a realidade canadense para que a mudança tenha motivos consistentes e faça algum sentido.

O Canadá é o país que mais recebe brasileiros, atraídos, principalmente, pela qualidade de vida e infraestrutura. É um país desenvolvido, repleto de belezas naturais e muita diversidade cultural. Ah, você lembrou do inverno canadense, fique tranquilo, há verão por lá também e em muitas cidades pode ser bastante quente nessa estação do ano.

Outro ponto positivo é que a distribuição de renda é menos discrepante em relação ao Brasil. Há uma igualdade de pisos salariais no mercado de trabalho canadense, aumentando as chances de uma vida mais justa e uma qualidade de vida geral. Essas foram algumas das motivações que o farmacêutico Cleber Bernardes encontrou quando decidiu mudar para lá.

Bernardes explica que a decisão foi tomada pensando em oferecer melhor qualidade de vida para ele e sua família. “A violência no Brasil me assusta, eu tenho dois filhos Davi com 14 anos e Sara com 7 anos, sempre fui muito preocupado com eles e com o futuro que eles teriam”.

Ele relata que como profissional e como cidadão no mundo, muitas coisas mudaram a sua percepção desde quando ele desembarcou no Canadá. “A primeira transformação foi em mim. Me despertou uma grande vontade de adquirir mais conhecimento. No Brasil, eu estava em uma zona de conforto, estagnado. Aqui, descobri que eu posso ser melhor a cada dia, que eu tenho capacidade de ir longe em busca de um objetivo. O conhecimento que adquiri no longo desses quatro anos me torna um profissional com muitas qualidades e preparado para os mais variáveis desafios. O Canadá é um pais multicultural, onde tenho a possibilidade de conversar com pessoas de diferentes nacionalidades e onde a cada dia aprendo mais sobre atuação do farmacêutico pelo mundo”.

Bernardes formou-se em Farmácia e Bioquímica em 2001 pela Universidade Anhanguera de São Paulo e fez Pós-Graduação em Engenharia Farmacêutica. Ele conta, que chegou no Canadá em setembro de 2014, e deu continuidade ao processo de validação do diploma de farmacêutico que ele havia começado no Brasil. “Em maio de 2016 iniciei um trabalho na Shoppers Drugmart, atuando como Técnico Farmacêutico. Atualmente trabalho na Teva Indústria Farmacêutica”.

Atuação farmacêutica

Por um ser um país que investe no conhecimento continuado, Bernardes ressalta que o farmacêutico tem a oportunidade em não parar de estudar. Ele destacou algumas especializações que podem agregar valor ao currículo do profissional: fazer acompanhamento do paciente diabético e idoso, visto que, esse último, por exemplo, é uma ótima especialização, tendo em vista que o envelhecimento da população no Canadá cresceu inversamente proporcional ao da população jovem. “Outra forma de atuação é realizar acompanhamento com pessoas que querem parar de fumar. E agora, mais recentemente, o farmacêutico pode atuar na dispensação e orientação da maconha, podendo assim, repassar informações e realizar o acompanhamento clínico durante o tratamento do paciente”.

Bernardes afirma que, no Canadá a legislação é mais simples, e o farmacêutico possui maior autonomia na tomada de decisões. “Aqui, o farmacêutico é autorizado a realizar prescrição adicional e também pode prescrever de forma conjunta com um médico. Quando um farmacêutico se forma, ele tem o conhecimento, mas não tem uma experiência prática, então, para poder prescrever este precisa capacitação”.

Segundo relatou Bernardes, no Canadá o farmacêutico é reconhecido como um dos principais profissionais da saúde que contribui para o bem-estar da população. O profissional possui autonomia para atuar com os serviços de revisão dos medicamentos que o paciente está tomando, gerenciamento de doenças crônicas, programas de imunização, além, da Atenção Farmacêutica (AF), que segundo Bernardes, é bem parecida com a AF realizada pelos profissionais no Brasil.

“São bem parecidas quando falamos em orientação ao paciente, como utilizar o medicamento, interações medicamentosas, etc. Aqui, o farmacêutico acompanha o tratamento do paciente, muitas vezes, em conjunto com a recomendação médica, principalmente quando é sugerida para uma troca de dosagem, suspensão de um medicamento, mudança de posologia”.

Enquanto a maioria dos farmacêuticos licenciados trabalham em farmácias comunitárias, muitos outros trabalham em hospitais e outros estabelecimentos de saúde. É pequeno o número de farmacêuticos no Canadá que são empregados nas empresas farmacêuticas, universidades e departamentos governamentais.

Há outras ocupações gratificantes dentro da profissão, tais como técnicos de farmácia e assistentes. Técnicos de farmácia estão se tornando uma profissão de saúde regulamentada em muitas jurisdições no país. É preciso pesquisar os requisitos para técnicos de farmácia com a autoridade reguladora onde se pretende trabalhar.

Os farmacêuticos no Canadá não são apenas dispensadores de medicamentos, eles são envolvidos no cuidado com a saúde do paciente, conduzindo diretamente a terapia medicamentosa e aconselhando os pacientes. “O trabalho do farmacêutico no Canadá com o paciente vai desde a preparação do medicamento, aconselhamento nos cuidados na administração, possíveis interações medicamentosas e efeitos adversos. Em alguns locais do país, o farmacêutico possui licença para prescrição de medicamentos”, ressalta Bernardes.

A farmácia e o farmacêutico

Cleber conta que no Canadá as farmácias são conhecidas como Drugstores, onde se encontra de tudo, produtos de limpeza, comida, roupas, acessórios, medicamentos OTC (analgésicos e anti-inflamatórios), vitaminas, suplementos, etc. E dentro das drugstores, há uma área reservada para a farmácia, onde ficam os farmacêuticos, medicamentos de prescrição e manipulação.

Devido à vasta extensão territorial do Canadá, o número de farmacêuticos e farmácias são insuficientes. “Há poucos farmacêuticos, e estes devem dirigir às vezes mais de 300 Km para chegar até a “Comunidade de Farmácia – Farmácia Comunitária”, como é chamado no país a farmácia, mais próxima”, afirma o farmacêutico Vinícius Lôbo, que reside no Canadá há 10 anos.

E o Governo reconhecendo este problema iniciou em 2009 uma campanha que motivou os farmacêuticos a se mudarem para áreas mais remotas no intuito de tornar o medicamento mais acessível à população. “Para tanto, as Universidades aumentaram o número de estudantes admitidos nos cursos para ajudar o Governo Canadense”.

O que você deve fazer para atuar no Canadá

A Lei nº 9.394/96, em seu art. 48 § 2o, dispõe que as universidades públicas que tenham curso do mesmo nível e área ou equivalente, respeitando-se os acordos internacionais de reciprocidade ou equiparação, revalidarão os diplomas expedidos por universidades estrangeiras, na forma em que estiver prevista e disciplinada em seu estatuto ou regimento, podendo ainda a instituição condicionar a revalidação ao cumprimento de adaptações regulamentares. A simples revalidação do diploma ou certificado não é suficiente, mas é condição fundamental para a obtenção do registro profissional, que é a autorização que habilita o profissional a exercer sua atividade regularmente no Brasil. Sem este registro, veda-se o exercício da profissão, mesmo que o profissional tenha em mãos a revalidação de estudos de nível superior realizados no exterior. O registro profissional pode ser obtido junto à entidade de classe respectiva, no Estado onde o interessado irá fixar residência. Por exemplo, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para o curso de Direito; Conselho Regional de Medicina (CRM) para o curso de Medicina; Conselho Regional de Engenharia (CREA) para o curso de Engenharia; Conselho Regional de Farmácia (CRF) para o curso de Farmácia; e assim por diante. É importante lembrar, entretanto, que nem todas as profissões exigem o referido registro para o exercício da profissão. Nesse caso, bastará a revalidação do diploma.

Assim como em muitas outras profissões, para o farmacêutico exercer a função no Canadá, ele precisa ser licenciado ou registrado pelo órgão regulador provincial ou territorial. Além disso, é necessário possuir resiliência, pois, não é tão simples e fácil a caminhada até a total formalização dos documentos necessários para trabalhar regularmente por lá. ”Tal processo é lento e bem caro, porém, para aqueles que sonham com uma vida melhor, saibam que lutar pelos seus sonhos é a melhor fórmula para o sucesso”, conclui Bernardes enumerando as etapas, confira:

1-      Antes de entrar no Canadá

De acordo com a Pharmacy Regulatory Authorities (PRAs), um dos órgãos regulamentadores do país, estrangeiros com formação em farmácia devem passar por um programa chamado Pharmacists’ Gateway Canada. Após submeter à inscrição (que custa pelo menos $325*) e receber um número de chamada, os candidatos deverão enviar diversos documentos que comprovam a formação em farmácia no país de origem.

Para facilitar o processo de chegada ao Canadá, você pode usar também o  Planning to Work in Canada, workbook e o Working in Canada Tool. Assim é mais fácil encontrar as informações necessárias e desenvolver o plano de procura de emprego. O Farmacêutico brasileiro pode entrar em contato com o PEBC (Pharmacy Examining Board of Canada), para solicitar orientações sobre a documentação necessária.

A atuação em Farmácia requer habilidades de linguagem avançadas em leitura, escrita e conversação. Será preciso provar as habilidades em Inglês ou Francês.

É essencial para conseguir o registro em qualquer província ou território, a apresentação de cópias oficiais de todos os documentos, principalmente o grau de escolaridade devidamente traduzidas em inglês ou francês. É muito mais fácil organizar os documentos necessários ainda no país de origem.

2-      Tornando-se um farmacêutico no Canadá

Há uma série de requisitos que é preciso cumprir para obter a licença de farmacêutico no Canadá. É necessário entrar em contato com a autoridade reguladora na província ou território onde se deseja trabalhar, antes de ir para o Canadá. Pode ser necessário apresentar uma verificação de antecedentes criminais e documentos que provem onde o profissional já trabalhou. As informações podem ser encontradas no site dos órgãos reguladores.

3-      Qualificações acadêmicas e Avaliação de Conhecimento

Quem quiser a licença de farmacêutico no Canadá, terá que passar por uma avaliação de conhecimentos, para determinar se é equivalente ao ensino canadense. Todas as províncias e territórios, exceto Quebec, exigem que os requerentes concluam com êxito o  Pharmacy Examining Board of Canada (PEBC), bem como o exame de qualificação. Existem aplicações adicionais e taxas associadas aos exames. Geralmente os candidatos se inscrevem três meses antes da avaliação.

Em Quebec é preciso seguir os requisitos de avaliação estabelecidos pela autoridade reguladora local, a  Ordre des pharmaciens du Québec (in French only).

Durante a avaliação é possível que a autoridade reguladora determine que cursos de educação e formação adicionais sejam necessários para a prática de Farmácia no Canadá.

4-      Jurisprudência

É necessário conhecer os padrões éticos e elementos jurídicos para exercer a função no Canadá. O conhecimento desses padrões também é testado durante a avaliação.

5-      A formação prática no Canadá

Antes de obter a licença para trabalhar como farmacêutico, é preciso ganhar experiência prática no local de trabalho. Um programa de formação prática estruturada sob supervisão será exigido pela autoridade reguladora.

6-      Encontrando um emprego

Quem quiser trabalhar como farmacêutico, precisa ter tempo e disposição para preencher todos os requisitos necessários e correr atrás de uma vaga na região onde será registrado. Algumas universidades, em parceria com os órgãos reguladores provinciais ou territoriais, oferecem programas de ponte.

Reguladores provinciais:

  • College of Pharmacists of British Columbia (CPBC)
  • Alberta College of Pharmacists (ACP)
  • Saskatchewan College of Pharmacists
  • Manitoba Pharmaceutical Association (MPhA)
  • Ontario College of Pharmacists (OCP)
  • Ordre des pharmaciens du Québec (in French only)
  • New Brunswick Pharmaceutical Society (NBPhS)
  • Nova Scotia College of Pharmacists (NSCP)
  • Prince Edward Island Pharmacy Board
  • Newfoundland and Labrador Pharmacy Board  
  • Northwest Territories Regulatory Authority
  • Yukon Regulatory Authority
  • Nunavut Regulatory Authority

Recursos adicionais

  • Canadian Pharmacists Association
  • The Canadian Council for Accreditation of Pharmacy Programs
  • Pharmacy Examining Board of Canada

Como funciona o passo a passo do programa Pharmacists’ Gateway Canada?

Após submeter à inscrição (que custa pelo menos $325*) e receber um número de chamada, os candidatos deverão enviar diversos documentos que comprovam a formação em farmácia no país de origem.

*Esses valores são referentes ao ano de 2017.

Em seguida, os candidatos passarão por três processos de avaliação:

Avaliação de documento

Nessa etapa, o conselho Pharmacy Examining Board of Canada (PEBD) vai avaliar suas qualificações e competências por meio da análise do diploma em farmácia, informações pessoais, histórico escolar, entre outros.

Valor: $600 na província de BC (valor pode variar)

Exame de avaliação

Por meio de um teste, o conselho PEBD vai avaliar o quão próximo é o ensino obtido pelo candidato no Brasil em relação à educação dada a estudantes de farmácia no Canadá.

Valor: $600 na província de BC (valor pode variar)

Exame de qualificação

Passado pelas outras etapas, o candidato terá que fazer mais dois testes que vão avaliar se o seu conhecimento é adequado para praticar farmácia de forma segura e eficaz em uma posição de entrada no mercado canadense.

Quais são os formatos desses testes?

Primeira parteprova com questões de múltipla escolha que deve ser feito em dois dias consecutivos

Segunda parte: a prova é chamada de Objective Structured Clinical Examination (OSCE) ou Exame Clínico Estruturado Objetivo, em português.

Essa parte do exame consiste em uma série de “cenários” interativos e não interativos simulando situações práticas comuns no dia a dia de um farmacêutico. Esses geralmente incluem interações com atores que simulam pacientes, cuidadores e profissionais de saúde e podem envolver a identificação e resolução de problemas de terapia de drogas do paciente, comunicação efetiva e trabalho com outros profissionais de saúde.

Valor total dos testes: $2250

Passei pelas etapas anteriores. E agora?

Na sequência, o candidato deve formalmente se inscrever na Pharmacy Regulatory Board (PRB), Secretaria Regulatória da Farmácia, em português, na província ou território no qual deseja atuar.

Dessa forma, você saberá quais são as exigências adicionais da região onde quer viver.

Exemplos de exigências adicionais

Uma exigência extra, por exemplo, é ter que passar por uma outra prova de jurisdição da província e, ainda, ser mandatório realizar o Bridging Program (como é o caso da província de Ontario), programa para moldar ainda mais o candidato às práticas de farmácia da província.

Valor de inscrição: $399 na província de BC.

Structured Practical Training (SPT)

Em seguida, o candidato deve passar pelo Structured Practical Training (SPT), um treinamento prático para, finalmente, conseguir a licença para atuar. O número de horas e duração do treinamento varia de uma província para a outra. Em BC, por exemplo, o candidato passará por 600 horas de treinamento.

Valor para participar do treinamento: $10,250 na província de BC

Receber a licença

Passada todas as etapas anteriores, o candidato vai receber a aguardada licença, que vai ser providenciada mediante pagamento. A licença deve ser renovada todos os anos juntamente com o pagamento do registro.

Valor da licença: $699 na província de BC.

Proficiência da língua inglesa

A boa notícia para o profissional da farmácia é que o nível de exigência da língua não é tão alto.

IELTS: mínimo de 6,5

Tags: profissão farmacêutica, carreira farmacêutica, farmácias pelo mundo

Atendimento

Atendimento de segunda a sexta-feira,
das 08:00 às 18:00 horas.

Telefones:

  • 0800 602 6660
  • (62) 3937-7056
  • (62) 3937-7063

Whatsapp

  • (62) 99473-1495

 

 

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 910, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Telefones:

(11) 2607-6688
(11) 2268-4286

Fale conosco