Instituição recomenda venda de cocaína e ecstasy em farmácias

Instituição recomenda venda de cocaína e ecstasy em farmácias

A instituição britânica Transform, que luta pela reforma política das drogas, lançou um livro ontem (20/10), em que recomenda uma ideia bastante polêmica. Para a entidade, o ecstasy, a cocaína e as anfetaminas deveriam ser "nacionalizados" e, portanto, vendidos legalmente em farmácias administradas pelo governo do Reino Unido. Segundo o grupo, essa iniciativa poderia diminuir os índices de criminalidade, uma vez que essa ação acontece por meio de tráfico.

O livro, intitulado Como Regular Drogas Estimulantes, conta com um prefácio escrito pela ex-primeira ministra da Nova Zelândia, Helen Clark. A publicação sugere maneiras que define como "práticas" para comercializar essas substâncias em farmácias especiais estatais, como uma alternativa à "guerra invencível contra as drogas".

No conteúdo, o livro apresenta uma ideia sugerindo como seria elaborado o pacote de cocaína 'legal', que deveria ser vendido sob orientação de profissionais de saúde especializados, como farmacêuticos, por exemplo, que são responsáveis por atender pacientes em farmácias.

Receba nossas notícias por e-mail: Cadastre aqui seu endereço eletrônico para receber nossas matérias diariamente

publicidade inserida(https://emailmkt.ictq.com.br/anuncie-no-ictq)

A publicação traz, segundo UOL, orientações em que recomenda que apenas uma dosagem única dos entorpecentes para adultos estaria disponível em embalagens farmacêuticas simples, sem marca, com advertências de saúde e informações de potenciais riscos.

O grupo ainda sugere que uma agência reguladora determinaria os preços e haveria a proibição da publicidade desses itens. Por isso, a administração aconteceria por meio de um monopólio estatal para minimizar os incentivos ao lucro comercial.

Para o executivo chefe da Transform, James Nicholls, essas alternativas apresentadas no livro seriam uma saída para resolver a guerra contra as drogas, pois, ele destaca que essa ação tem falhado nos últimos 50 anos. "Nossas propostas retirariam o fornecimento de drogas dos grupos do crime organizado, criando um sistema que reduzisse os danos em vez de aumentá-los", destacou ele, ainda de acordo com o UOL.

Opinião do Governo

Questionado sobre a ideia apresentada pela instituição britânica, um porta-voz do Ministério do Interior do Reino Unido foi enfático ao responder sobre a possibilidade de reconsiderar a lei sobre as drogas naquele território: "Absolutamente, não".

Participe também: Grupo de WhatsApp e Telegram para receber notícias farmacêuticas diariamente

Obrigado por apoiar o jornalismo profissional

A missão da Agência de notícias do ICTQ é levar informação confiável e relevante para ajudar os leitores a compreender melhor o universo farmacêutico. O leitor tem acesso ilimitado às reportagens, artigos, fotos, vídeos e áudios publicados e produzidos, de forma independente, pela redação da Instituição. Sua reprodução é permitida, desde que citada a fonte. O ICTQ é o principal responsável pela especialização farmacêutica no Brasil. Muito obrigado por escolher a Instituição para se informar.

Veja mais materias sobre:

Farmacêutico, Farmácia, Medicamentos

Atendimento

Atendimento de segunda a sexta-feira,
das 08:00 às 18:00 horas.

Telefones:

  • 0800 602 6660
  • (62) 3937-7056
  • (62) 3937-7063

Whatsapp

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 910, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Fale conosco

PÓS-GRADUAÇÃO - TURMAS ABERTAS