Farmacêutico é fundamental no descarte e armazenamento corretos de medicamentos

Farmacêutico é fundamental no descarte e armazenamento corretos de medicamentos

O farmacêutico Helison Carvalho foi destaque no jornal Bom Dia Amazônia, onde, em entrevista, explicou as complicações que podem ocorrer quando os medicamentos não são armazenados corretamente ou o seu descarte é feito de maneira inapropriada.

Mestre em Ciências da Saúde e doutorando em Inovação Farmacêutica, Carvalho deu algumas dicas essenciais a serem consideradas tanto no armazenamento, como no descarte correto dos medicamentos fora do prazo de validade. Confira algumas delas:

Descarte indevido no meio ambiente

Carvalho sinalizou que, entre as consequências do descarte indevido de medicamentos no meio ambiente, estão a degradação e contaminação dos recursos naturais.

“O descarte livre no meio ambiente pode fazer com que ocorra contaminação do solo. Isso pode prejudicar a plantação, trazer a contaminação de rios, do lençol freático e até fazer com que a água daquele local se torne inapropriada para consumo”, explicou.

Estabilidade dos medicamentos

Carvalho alarmou quanto à importância de armazenar os medicamentos em sua temperatura ideal, para assim, garantir que a qualidade e eficácia deles não sofram variações.

Receba nossas notícias por e-mailCadastre aqui seu endereço eletrônico para receber nossas matérias diariamente

“Eles (medicamentos) precisam ser armazenados em condições específicas. Geralmente, a gente armazena o medicamento a uma temperatura de 25 a 30 graus. Qualquer variação que fuja a essas condições faz com que os medicamentos percam a sua estabilidade em um curto período. Por isso, é sempre importante ficar atento ao armazenamento correto”, pontuou.  

Uso de medicamentos em mau estado de conservação

Por fim, o farmacêutico também exemplificou as complicações que podem ocorrer quando as recomendações do armazenamento ideal dos medicamentos não são cumpridas. Nesse ponto, ele enfatiza que o efeito reverso que o produto pode sofrer, trazendo complicações à vida e à saúde de quem o utilizar.

publicidade inserida( https://emailmkt.ictq.com.br/anuncie-no-ictq)

“Se é um medicamento que precisa ficar na geladeira, é importante que ele seja assim armazenado, pois caso contrário, fora da geladeira, em temperaturas superiores, pode fazer com que o medicamento perca a estabilidade, e ao utilizá-lo, a gente não percebe que ele perdeu a estabilidade e ele pode se tornar uma substância nociva, em vez de ser benéfica”, alertou.

Automedicação no Brasil

O Brasil é o sétimo país no mundo que mais consome medicamentos. Por aqui, segundo estimativas, há uma farmácia para cada três mil pessoas. O fácil acesso aos medicamentos contribui com as altas taxas de automedicação.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 50% dos usuários de medicamentos os utilizam de forma incorreta. Entretanto, quando se trata do cenário brasileiro, esses números são bem mais elevados, conforme apontam os dados dos estudos realizados pelo ICTQ - Instituto de Pesquisa e Pós-graduação para o Mercado Farmacêutico.

Desde 2014 a entidade tem realizado pesquisas sobre o comportamento brasileiro relacionado ao consumo de medicamentos por conta própria. Os estudos pioneiros trouxeram luz sobre um tema que antes era baseado em ‘achismos’, mitos e nenhuma estatística científica.

No primeiro ano de estudo, em 2014, a entidade constatou que 76% da população declaravam se automedicar sem qualquer reserva. Em 2016, o índice variou para 72%. Já em 2018 cresceu para 79%.

Em 2020, em meio à pandemia da Covid-19, o ICTQ constatou que 81% dos brasileiros indicaram consumir medicamentos por conta própria.

Descarte correto
No Brasil, desde 2013 há uma regulamentação específica voltada ao descarte de medicamentos. Ela determina que drogarias e farmácias ofereçam pontos físicos de coleta de medicamentos vencidos à população.

Dessa forma, ao descartar qualquer medicamento com prazo de validade expirado ou em mau estado de conservação, as pessoas devem descartá-lo na farmácia mais próxima.

Assista ao vídeo da entrevista do farmacêutico:

Participe também: Grupos de WhatsApp e Telegram para receber notícias farmacêuticas diariamente.

Obrigado por apoiar o jornalismo profissional

A missão da Agência de notícias do ICTQ é levar informação confiável e relevante para ajudar os leitores a compreender melhor o universo farmacêutico. O leitor tem acesso ilimitado às reportagens, artigos, fotos, vídeos e áudios publicados e produzidos, de forma independente, pela redação da Instituição. Sua reprodução é permitida, desde que citada a fonte. O ICTQ é o principal responsável pela especialização farmacêutica no Brasil. Muito obrigado por escolher a Instituição para se informar.

Atendimento

Atendimento de segunda a quinta-feira das 08:00h às 18:00h e sexta-feira das 08:00h às 17:00h (Exceto Feriados).

Telefones:

  • 0800 602 6660
  • (62) 3937-7056
  • (62) 3937-7063

Whatsapp

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 910, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Fale conosco

PÓS-GRADUAÇÃO - TURMAS ABERTAS