Boa gestão, preço e histórias interessantes tornam empresas atraentes na Bolsa

Boa gestão, preço e histórias interessantes tornam empresas atraentes na Bolsa

Segundo levantamento da Western Asset no Brasil, gestão eficiente, bom preço e histórias representativas são fatores que pesam positivamente e tornam mais atraentes as companhias estreantes na Bolsa de Valores, revela o Valor Investe. Empresas do varejo farmacêutico, como a Pague Menos, enquadram-se nesse quesito.

Essa trinca de características para as empresas foram as mais atrativas e as que apresentam o melhor desempenho desde a oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) em 2020, na avaliação do gestor de portfólio da Western Asset, Cesar Mikail.

“No início do ano, a onda de IPOs veio com a queda de juros e recursos indo para ações. Já no segundo semestre teve a pandemia e questões sobre o lado fiscal, então o mercado ficou mais retraído. Logo, nossa percepção é que algumas ofertas vieram com preço mais caro e realmente precisaram trazer algo de diferente”, afirmou Mikail ao Valor.

publicidade inserida(https://www.ictq.com.br/pos-graduacao)

Segundo o executivo, um exemplo de empresa com os diferenciais atraentes é a rede Pague Menos, que apesar de ter concorrentes em bolsa, como RaiaDrogasil, tem como estratégia o crescimento no Nordeste. “Olhamos todas as ofertas e entramos em poucas, mas naquelas que têm preço atrativo e uma história boa”, diz o gestor da Western. Desde o IPO, as ações da Pague Menos têm alta de 10,1%.

Receba nossas notícias por e-mail: Cadastre aqui seu endereço eletrônico para receber nossas matérias diariamente

Outro exemplo, agora em um setor estreante, é a rede de petshops Petz, cuja ação sobe 12,4% desde o IPO. Já a Ambipar, de gestão ambiental, avança 16% desde o início da oferta.

A Cury, da área de construção, também é um caso interessante, segundo Mikail, pois possui um bom histórico de entregas de empreendimentos, velocidade de vendas alta e produtos de qualidade para a baixa renda.

“A Cury tem uma gestão respeitada e mesmo quando era de capital fechado mostrava execução acima da média. Além disso, a Cyrela já tinha comprado um pedaço, então já via nos resultados da Cyrela o desempenho da Cury”, explicou Mikail. Desde a oferta, os papéis da Cury subiram 14,7%.

Em contrapartida, a farmacêutica D1000 tem modelo de negócio semelhante e atua no mesmo setor de outras companhias já listadas na Bolsa, como RaiaDrogasil e Dimed, controladora da Panvel. Contudo, desde o IPO, as ações da D1000 recuam 34,4%.

Para a próxima leva de IPOs ainda em processo de análise, o gestor da Western revelou ao Valor que há interesse pela Rede D’or. “Depende do preço, mas o setor de saúde é um dos que mais vão crescer no País”, salientou Mikail.

Participe também: Grupo de WhatsApp e telegram para receber notícias farmacêuticas diariamente

Obrigado por apoiar o jornalismo profissional

A missão da Agência de notícias do ICTQ é levar informação confiável e relevante para ajudar os leitores a compreender melhor o universo farmacêutico. O leitor tem acesso ilimitado às reportagens, artigos, fotos, vídeos e áudios publicados e produzidos, de forma independente, pela redação da Instituição. Sua reprodução é permitida, desde que citada a fonte. O ICTQ é o principal responsável pela especialização farmacêutica no Brasil. Muito obrigado por escolher a Instituição para se informar.

Atendimento

Atendimento de segunda a sexta-feira,
das 08:00 às 18:00 horas.

Telefones:

  • 0800 602 6660
  • (62) 3937-7056
  • (62) 3937-7063

Whatsapp

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 910, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Fale conosco

PÓS-GRADUAÇÃO - TURMAS ABERTAS