Covid-19: Kevzara falha e estudo é interrompido nos EUA

Covid-19: Kevzara falha e estudo é interrompido nos EUA

O Kevzara, medicamento para artrite analisado como um possível tratamento para o novo coronavírus, teve os estudos interrompidos nos Estados Unidos depois que a droga não foi melhor que placebo para ajudar na recuperação de pacientes hospitalizados em estado crítico.

Segundo a Agência Dow Jones e o Valor Econômico, os laboratórios Regeneron e Sanofi, que produzem o Kevzara, informaram que o medicamento falhou na recuperação de pacientes da Covid-19 durante um estudo clínico feito nos Estados Unidos.

Entre os pacientes que usam respiradores, 80% deles tratados com Kevzara apresentaram efeitos colaterais, em comparação com 77% daqueles que receberam placebo, informaram as empresas. Os resultados detalhados do estudo serão submetidos à publicação em uma revista científica.

O Kevzara é um anticorpo monoclonal humano que foi desenvolvido para o tratamento da artrite reumatoide. Sua substância ativa (sarilumabe) foi concebida para se ligar ao recetor (alvo) de uma molécula denominada interleucina-6, bloqueando a sua ação. A interleucina-6 está envolvida no processo inflamatório, estando presente em níveis elevados nas articulações dos doentes com artrite reumatoide. A Sanofi estuda se o fármaco pode influenciar na resposta inflamatória hiperativa nos pulmões de pacientes em estado grave ocasionado pela Covid-19.

Receba nossas notícias por e-mail: Cadastre aqui seu endereço eletrônico para receber nossas matérias diariamente

O medicamento não ataca diretamente o novo coronavírus, mas inibe uma resposta imunológica anormal chamada ‘tempestade de citocinas’. Ela causa inflamação nos pulmões dos pacientes mais graves, forçados a lutar contra a doença com um respirador artificial, segundo revelou a Agência AFP. O fracasso no teste norte-americano prejudica os estudos com uma classe de medicamentos vistos como possíveis tratamentos para pacientes da Covid-19.

No Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, em maio, a realização da fase de pesquisa clínica sobre o Kevzara no tratamento do novo coronavírus. Segundo a Agência, a pesquisa clínica visa encontrar parâmetros sobre a eficácia e a segurança de um determinado medicamento na terapia aplicada em um paciente. Nesse programa global da Sanofi, os testes estão na fase 2/3.

publicidade inserida(https://www.ictq.com.br/farmacia-clinica/1716-farmacia-clinica-todas-as-dores-sao-iguais)

Consultada pelo Portal do ICTQ se os estudos vão continuar no Brasil após sua interrupção nos Estados Unidos, a Sanofi não respondeu até o fechamento desta matéria. Caso venha se pronunciar este texto será atualizado.

Participe também: Grupo de WhatsApp e telegram para receber notícias farmacêuticas diariamente

Obrigado por apoiar o jornalismo profissional

A missão da Agência de notícias do ICTQ é levar informação confiável e relevante para ajudar os leitores a compreender melhor o universo farmacêutico. O leitor tem acesso ilimitado às reportagens, artigos, fotos, vídeos e áudios publicados e produzidos, de forma independente, pela redação da Instituição. Sua reprodução é permitida, desde que citada a fonte. O ICTQ é o principal responsável pela especialização farmacêutica no Brasil. Muito obrigado por escolher a Instituição para se informar.

Veja mais materias sobre:

Medicamentos, Indústria Farmacêutica, coronavírus

Atendimento

Atendimento de segunda a sexta-feira,
das 08:00 às 18:00 horas.

Telefones:

  • 0800 602 6660
  • (62) 3937-7056
  • (62) 3937-7063

Whatsapp

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 910, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Fale conosco

PÓS-GRADUAÇÃO - TURMAS ABERTAS