Johnson & Johnson: 15 milhões de vacinas contra Covid-19 podem estar arruinadas

Johnson & Johnson: 15 milhões de vacinas contra Covid-19 podem estar arruinadas

Em uma fábrica de Baltimore, Estados Unidos, uma mistura acidental de ingredientes na produção dos imunizantes da Johnson & Johnson para a Covid-19 fez com que a companhia colocasse cerca de 15 milhões de doses da vacina em quarentena.

O fato, segundo a companhia, pode ter acorrido porque, semanas antes, os trabalhadores da Emergent BioSolutions - parceiro de fabricação da marca - misturaram os ingredientes da vacina da Johnson & Johnson com os da AstraZeneca, que também são produzidas no local.

A situação foi informada pela própria companhia, na tarde da última quarta (31/03) e divulgada pelo The New York Times.

Receba nossas notícias por e-mailCadastre aqui seu endereço eletrônico para receber nossas matérias diariamente

De acordo com o jornal, a Johnson & Johnson declarou que o lote “não atendia aos padrões de qualidade” e reportou o acidente aos reguladores federais dos EUA, que, posteriormente, começaram a investigar o lote, e, por hora, paralisou a autorização das linhas de produção da fábrica de Baltimore.

Ao mesmo tempo, a Johnson & Johnson aumentou o número de membros de sua equipe que monitora o trabalho da Emergent e instituiu diversas novas verificações destinadas a impedir lapsos futuros na qualidade dos produtos.

No comunicado, a Johnson & Johnson disse que espera conseguir entregar os planejados 24 milhões de doses do imunizante ao governo americano até o final de abril.

Além disso, segundo o jornal, o acidente não afeta as doses da Johnson & Johnson que já estão sendo aplicadas nos EUA, e nem mesmo os lotes que devem chegar nas próximas semanas, isso porque, eles foram produzidos na Holanda. Aliás, o lote em não conformidade fazia parte de uma execução de teste e verificação de qualidade, logo, não estava em distribuição nos EUA.

publicidade inserida(https://www.ictq.com.br/pos-graduacao)

Motivos da mistura acidental nas vacinas

A farmacêutica e professora da Pós de Gestão da Qualidade e Auditoria em Processos Industriais do ICTQ -Instituto de Pesquisa e Tecnologia do Mercado Farmacêutico, Luciana Colli, explica que acidentes deste tipo são previstos há anos, nas principais legislações sanitárias de Boas Práticas de Fabricação (BPF), em âmbito internacional.

Ela acrescenta que o nome dessa não conformidade é mistura acidental, caracterizada por um desvio relativamente antigo e previsto dentro de qualquer sistemática de Gestão da Qualidade.

Quanto ao problema na fábrica da Johnson & Johnson, Luciana alerta que o excesso de trabalho e estresse, neste momento de pandemia, podem ter contribuído com a ocorrência.

“Acredito que pode ter ocorrido devido a urgência da situação, estresse, sobrecarga de trabalho. Algumas empresas farmacêuticas, devido a pandemia, estão tendo que adotar processos e procedimento em tempo recorde. Com isso, não tem prazo hábil para maturar seus processos”.

Novos tratamentos para Covid é tema da live do ICTQ

Nesta quinta-feira, 01 de abril, o ICTQ promoverá uma live com a participação da Anvisa, em que a agência vai falar, com exclusividade, sobre possíveis novos tratamentos para a Covid-19.

O evento receberá, além de representantes da Anvisa, profissionais do Ministério da Saúde e do ICTQ.

A transmissão será no canal do Youtube da Instituição (inscreva aqui), a partir das 20:30.

Participe também: Grupos de WhatsApp para receber notícias farmacêuticas diariamente.

Obrigado por apoiar o jornalismo profissional

A missão da Agência de notícias do ICTQ é levar informação confiável e relevante para ajudar os leitores a compreender melhor o universo farmacêutico. O leitor tem acesso ilimitado às reportagens, artigos, fotos, vídeos e áudios publicados e produzidos, de forma independente, pela redação da Instituição. Sua reprodução é permitida, desde que citada a fonte. O ICTQ é o principal responsável pela especialização farmacêutica no Brasil. Muito obrigado por escolher a Instituição para se informar.

Veja mais materias sobre:

Farmacêutico, Indústria Farmacêutica, Covid-19

Atendimento

Atendimento de segunda a quinta-feira das 08:00h às 18:00h e sexta-feira das 08:00h às 17:00h (Exceto Feriados).

Telefones:

  • 0800 602 6660
  • (62) 3937-7056
  • (62) 3937-7063

Whatsapp

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 910, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Fale conosco

PÓS-GRADUAÇÃO - TURMAS ABERTAS