Ministro da saúde fala aos farmacêuticos: "Sejam responsáveis"

Ministro da saúde fala aos farmacêuticos: "Sejam responsáveis"

No último domingo (22/03), o Ministério da Saúde (MS) pediu responsabilidade aos farmacêuticos sobre a automedicação com cloroquina e hidroxicloroquina no combate ao novo coronavírus (Covid-19). De acordo com o órgão federal, muitas pessoas estão utilizando, de forma irresponsável e perigosa, a substância como medida de prevenção ao vírus.

Em coletiva à imprensa, o ministro da saúde, Luiz Henrique Mandetta, recomendou: “Cada farmácia desse País deve ter um farmacêutico responsável. E esse profissional tem que ser farmacêutico responsável, ele deve pedir a receita, entender, interpretar, orientar [a população], porque não há ainda fundamento de uso preventivo. [Essas pessoas que estão se automedicando] vão fazer uma série de lesões, auditivas, como surdez, hepáticas. Leiam a bula, esse medicamento não é uma dipirona, ele é um produto que é utilizado para uma determinada doença. Nós vamos começar parametrizar [o uso], principalmente, para os pacientes hospitalizados, para começarmos a ver qual o funcionamento [desse medicamento]. Tudo que aparecer, que nos trouxer uma perspectiva, todo mundo comemora e esperamos, em breve, ter um cenário com uma notícia que todos querem”.

Leia também: Automedicação de cloroquina explode no Brasil

O ministro ainda chamou a atenção para o fato de que muitos pacientes, que necessitam do medicamento, estão sem dar continuidade aos seus tratamentos em virtude da falta do produto nas farmácias: "Tem pessoas com lúpus, artrite reumatoide e até malária que não estão encontrando o medicamento", enfatizou.

A procura pela hidroxicloroquina aumentou nas farmácias após o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, indicar o uso do medicamento dizendo que os resultados preliminares mostraram que a substância pode ser eficaz no tratamento contra o novo coronavírus.

Em seu pronunciamento, realizado na última quinta-feira (19/03), Trump pediu pressa para a Food and Drug Administration (FDA), entidade que regula os medicamentos nos EUA, na aprovação definitiva do produto no combate ao vírus. No entanto, o comissário do órgão sanitário americano, Stephen Hansen, pediu cautela: "Precisamos ter certeza que, nesse mar de novos tratamentos, levaremos a droga certa, ao paciente certo, na dosagem certa e no momento certo", alertou.

Posicionamento da Anvisa

Na última sexta-feira (20/03), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) enquadrou a hidroxicloroquina e cloroquina como medicamentos de controle especial. A medida aconteceu, justamente, para evitar que pessoas que não precisam da substância provoquem um desabastecimento no mercado.

Segundo informação divulgada pelo próprio órgão sanitário, vários relatos chegaram à Agência sobre o aumento da procura pelo fármaco nas farmácias, logo após algumas pesquisas indicarem que o produto pode ajudar no tratamento da Covid-19.

Nesse sentido, a Anvisa ressalta que: "Apesar de alguns resultados promissores, não há nenhuma conclusão sobre o benefício do medicamento no tratamento contra o novo coronavirus".

Assista ao vídeo com a recomendação do Ministério da Saúde aos farmacêuticos:

Participe também: Grupo de WhatsApp para receber notícias farmacêuticas diariamente

Obrigado por apoiar o jornalismo profissional

A missão da Agência de notícias do ICTQ é levar informação confiável e relevante para ajudar os leitores a compreender melhor o universo farmacêutico. O leitor tem acesso ilimitado às reportagens, artigos, fotos, vídeos e áudios publicados e produzidos, de forma independente, pela redação da Instituição. Sua reprodução é permitida, desde que citada a fonte. O ICTQ é o principal responsável pela especialização farmacêutica no Brasil. Muito obrigado por escolher a Instituição para se informar.

Veja mais materias sobre:

Farmacêutica, Farmacêutico, Farmácia

Atendimento

Atendimento de segunda a sexta-feira,
das 08:00 às 18:00 horas.

Telefones:

  • 0800 602 6660
  • (62) 3937-7056
  • (62) 3937-7063

Whatsapp

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 910, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Telefones:

(11) 2607-6688
(11) 2268-4286

 

Fale conosco

PÓS-GRADUAÇÃO - TURMAS ABERTAS