CRF deverá processar farmacêutico que vazou receita de cloroquina de David Uip

CRF deverá processar farmacêutico que vazou receita de cloroquina de David Uip

O Conselho Regional de Farmácia do Estado de São Paulo (CRF-SP) formalizou um pedido de acesso ao inquérito que apura o vazamento da receita do infectologista e ex-coordenador do Centro de Contingência do novo coronavírus (Covid-19), David Uip, (foto). A entidade de classe quer saber mais informações sobre o caso para decidir se deverá entrar com um processo ético contra o farmacêutico suspeito de divulgar a prescrição do médico.

Segundo o Estadão, o farmacêutico, que também atuava como gerente na farmácia, poderá ainda responder pelo suposto vazamento na esfera criminal, por meio de uma ação movida pelo Ministério Público de São Paulo (MP-SP). Dados e um levantamento com provas obtidas na investigação, que foi concluída recentemente, teriam sido encaminhados ao órgão federal.

Receba nossas notícias por e-mail: Cadastre aqui seu endereço eletrônico para receber nossas matérias diariamente

O jornal ainda destaca que os promotores já sinalizaram que há indício de crime de violação, no âmbito da preservação dos dados. Além disso, nessa situação há outro agravante, pois, além do conteúdo de qualquer receita médica ser protegido por lei, neste caso, tratava-se de um médico com cargo em uma função pública.

Para o advogado criminalista, Luiz Flávio Borges D’Urso, a ação do CRF-SP está correta e funciona, inclusive, como um alerta: “O CRF está diligente e cumpre sua obrigação legal de fiscalizar o exercício profissional. Tudo isto tem um efeito pedagógico muito importante, pois, alerta a todos sobre a responsabilidade profissional que não pode ser banalizada”, afirmou ao Estadão.

publicidade inserida(https://www.ictq.com.br/pos-graduacao)

O caso 

A situação ganhou repercussão após Uip ter sido diagnosticado com a Covid-19, o infectologista teve uma receita (prescrita por ele mesmo) do medicamento hidroxicloroquina vazada nas redes sociais. A situação acabou gerando problemas para o médico, já que ele defendeu, em público, por diversas vezes, que mais estudos precisavam ser realizados para atestar a eficácia do fármaco na terapia contra o novo vírus.

Na ocasião, a receita foi utilizada como plataforma política, pois, o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), sugeriu que Uip escondia o fato de ter usado o medicamento em seu tratamento contra a doença por 'questões políticas', já que, na época, o infectologista atuava na equipe do Governador do Estado de São Paulo, João Doria, que já protagonizou diversas cenas de desafeto com Bolsonaro.

O inquérito policial encaminhado ao Fórum Regional da Lapa, em São Paulo, concluiu que o gerente de farmácia fotografou a receita do médico e repassou em um grupo do WhatsApp.

Participe também: Grupo de WhatsApp e Telegram para receber notícias farmacêuticas diariamente

Obrigado por apoiar o jornalismo profissional

A missão da Agência de notícias do ICTQ é levar informação confiável e relevante para ajudar os leitores a compreender melhor o universo farmacêutico. O leitor tem acesso ilimitado às reportagens, artigos, fotos, vídeos e áudios publicados e produzidos, de forma independente, pela redação da Instituição. Sua reprodução é permitida, desde que citada a fonte. O ICTQ é o principal responsável pela especialização farmacêutica no Brasil. Muito obrigado por escolher a Instituição para se informar.

Atendimento

Atendimento de segunda a sexta-feira,
das 08:00 às 18:00 horas.

Telefones:

  • 0800 602 6660
  • (62) 3937-7056
  • (62) 3937-7063

Whatsapp

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 910, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Fale conosco

PÓS-GRADUAÇÃO - TURMAS ABERTAS