Explode procura por medicamentos tarja preta em tempos de pandemia

Explode procura por medicamentos tarja preta em tempos de pandemia

Os efeitos da pandemia, ocasionada pelo novo coronavírus (Covid-19), estão provocando diversos problemas para a saúde da população, tanto no aspecto físico como emocional e mental.  Segundo uma pesquisa divulgada pela Express Scripts, a procura por medicamentos de tarja preta aumentou em 34%, desde o começo do estado de calamidade instalado pelo novo vírus.

Ainda segundo o levantamento, o número de receitas de antidepressivos e medicamentos contra ansiedade e insônia aumentou 21%, entre 16 de fevereiro e 15 de março, data em que a Organização Mundial de Saúde (OMS) classificou o estado de pandemia em todo o mundo. Apesar da pesquisa ter sido realizada nos Estados Unidos, os dados servem como parâmetro para outros países.

Automedicação

Desde 2014, que o ICTQ - Instituto de Pesquisa e Pós-Graduação para o Mercado Farmacêutico analisa o hábito de se automedicar do brasileiro. No primeiro ano de pesquisa, 2014, um estudo constatou que 76% da população declaravam tomar medicamentos por conta própria, ou seja, sem prescrição médica ou orientação do farmacêutico. Em 2016, o índice variou para 72%. Já em 2018 cresceu para 79%, e agora, em 2020, foi observado que 81% das pessoas indicam consumir essas substâncias sem os devidos cuidados.

Já uma recente pesquisa desenvolvida pelo Conselho Federal de Farmácia (CFF), realizada em meio à pandemia, corrobora com os dados divulgados, anteriormente, pelo ICTQ. Segundo a entidade 77% dos brasileiros declararam já ter feito uso de algum medicamento por conta própria. Na reportagem, que divulgou o levantamento no Jornal da Band, especialistas também chamaram a atenção para o aumento no consumo de medicamentos de tarja preta.

Para o psiquiatra, Eugênio de Ferreira, os medicamentos de tarja preta, quando utilizados da maneira inadequada, ou seja, sem a prescrição médica ou orientação do farmacêutico, podem até agravar outras doenças. “Algumas medicações agem sobre batimentos cardíacos, podem causar taquicardia. Se a pessoa é cardiopata, isso pode ser muito grave”, disse ele, em entrevista ao jornal veículo.

Receba nossas notícias por e-mail: Cadastre aqui seu endereço eletrônico para receber nossas matérias diariamente

Vale ressaltar que os medicamentos de tarja preta são aqueles que apresentam na embalagem a frase "Venda sob prescrição médica, o abuso deste medicamento pode causar dependência". Nesse sentido, significa que para poder dispensar o produto é necessário que o paciente apresente uma receita médica especial de cor azul, que deve ficar retida na farmácia.

Perigos da automedicação

Em recente entrevista ao portal do ICTQ, o coordenador de saúde da Coordenadoria de Assistência Farmacêutica do Estado de São Paulo, Victor Hugo Costa Travassos da Rosa, fez um alerta sobre os riscos relacionados à automedicação. “É uma prática que pode levar até a morte. Consumir um medicamento sem orientação médica ou farmacêutica é uma atitude perigosa. A pessoa deve sempre procurar se informar com médicos ou farmacêuticos”.

Ele ainda enalteceu o trabalho dos farmacêuticos e aconselhou que a população faça uso do serviço prestado pelos profissionais da categoria, antes de se automedicar. “Veja, se voltarmos no tempo, quem fazia esse papel de orientar os pacientes era os farmacêuticos. Sempre tinha aquela farmácia do bairro, que era mais próxima de casa, que desempenhava essa função. Todo cidadão no Brasil, toda família, tinha aquele farmacêutico de confiança. Infelizmente, nós perdemos um pouco dessa cultura, isso foi ruim, porque, em muitas situações, não tem um médico em toda esquina para ajudar”, finalizou.

Participe também: Grupo de WhatsApp para receber notícias farmacêuticas diariamente

Obrigado por apoiar o jornalismo profissional

A missão da Agência de notícias do ICTQ é levar informação confiável e relevante para ajudar os leitores a compreender melhor o universo farmacêutico. O leitor tem acesso ilimitado às reportagens, artigos, fotos, vídeos e áudios publicados e produzidos, de forma independente, pela redação da Instituição. Sua reprodução é permitida, desde que citada a fonte. O ICTQ é o principal responsável pela especialização farmacêutica no Brasil. Muito obrigado por escolher a Instituição para se informar.

Veja mais materias sobre:

Farmacêutica, Medicamentos, Varejo Farmacêutico

Atendimento

Atendimento de segunda a sexta-feira,
das 08:00 às 18:00 horas.

Telefones:

  • 0800 602 6660
  • (62) 3937-7056
  • (62) 3937-7063

Whatsapp

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 910, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Fale conosco

PÓS-GRADUAÇÃO - TURMAS ABERTAS