Redes de farmácias registram retração de 22% em abril de 2020

Redes de farmácias registram retração de 22% em abril

Com a pandemia ocasionada pelo novo coronavírus (Covid-19) houve um aumento significativo pela procura de medicamentos e outros itens nas farmácias, principalmente, no início da quarentena, que começou a partir de março de 2020. No entanto, segundo dados divulgados pela Associação Brasileira Redes Farmácias Drogaria (Abrafarma), a partir de abril desse ano, os estabelecimentos farmacêuticos sofreram com uma grande queda nas vendas.

Em live transmitida pelo canal da Associação do Comércio Farmacêutico do Estado do Rio de Janeiro (Ascoferj), na quarta-feira (27/05), o CEO da Abrafarma, Sérgio Mena Barreto, contou que em março desse ano alguns itens chegaram a registrar um aumento nas vendas de até 700%. No entanto, ele aponta que após o pico houve um recuo no mês seguinte: “Diferente dos supermercados, a gente teve uma retração muito grande em abril, que foi de 22%”, afirma.

Ele atribui essa diminuição na procura de produtos farmacêuticos ao fato de que as pessoas fizeram um abastecimento de itens logo no início da quarentena: “Todo mundo que foi na farmácia, que montou sua farmacinha, abasteceu, fez seu tratamento [em março], quando chegou em abril não precisou mais comprar medicamentos".

Receba nossas notícias por e-mail: Cadastre aqui seu endereço eletrônico para receber nossas matérias diariamente

publicidade inserida(https://sibrafar.com.br/)

Barreto complementa: “Apesar de a gente ter tido um aumento de 11% nesse ano, ou de 14% em medicamento e 5% em não medicamentos, que são dados positivos, entretanto, tivemos esse pico em março e esse vale [buraco] em abril, que agora em maio está começando a se recuperar”.

Contudo, ele explica que a diferença não foi muito grande em relação aos números do mesmo período do ano passado, mas ressalta: "Não foi muito diferente do que aconteceu nos últimos anos, abril sempre vende um pouco menos que março. No entanto, esse ano, em razão da grande saída em março, abril foi mais sofrido".

Outra visão sobre a queda

Em recente matéria divulgada pela Folha de S.Paulo, o diretor de estudos e políticas macroeconômicas do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), José Ronaldo Souza, falou sobre a queda nas vendas de farmácias em abril.

Para ele, é preciso levar em conta que o baixo desempenho no quarto mês de 2020 pode estar associado também ao fato de que  as pessoas estão deixando de ir ao médico para o tratamento de outras doenças durante a pandemia, por medo de uma possível contaminação. Sendo assim, esse cenário também impactou nos estabelecimentos farmacêuticos.

Números positivos

Apesar da retração apontada por Barreto, é preciso considerar que, segundo um levantamento do IQVIA, consultoria especializada em dados da saúde, o faturamento das farmácias com as vendas de medicamentos subiu 75%, entre fevereiro e abril, em relação aos três meses anteriores. Além disso, em comparação com o mesmo período de 2019, o aumento foi de cerca de 95%.

Já de acordo com informação divulgada pelo UOL, as farmácias faturaram mais de R$ 30 milhões entre fevereiro e abril de 2020. Enquanto que o consolidado dos três meses anteriores a esse período aponta um lucro de R$ 17 milhões.

Participe também: Grupo para receber notícias farmacêuticas diariamente

Obrigado por apoiar o jornalismo profissional

A missão da Agência de notícias do ICTQ é levar informação confiável e relevante para ajudar os leitores a compreender melhor o universo farmacêutico. O leitor tem acesso ilimitado às reportagens, artigos, fotos, vídeos e áudios publicados e produzidos, de forma independente, pela redação da Instituição. Sua reprodução é permitida, desde que citada a fonte. O ICTQ é o principal responsável pela especialização farmacêutica no Brasil. Muito obrigado por escolher a Instituição para se informar.

Atendimento

Atendimento de segunda a sexta-feira,
das 08:00 às 18:00 horas.

Telefones:

  • 0800 602 6660
  • (62) 3937-7056
  • (62) 3937-7063

Whatsapp

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 910, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Fale conosco

PÓS-GRADUAÇÃO - TURMAS ABERTAS