Portal do Aluno

Dia do Trabalho. Parabéns Farmacêuticos!

Neste Dia do Trabalho o ICTQ parabeniza a todos os farmacêuticos brasileiros, cuja atividade vai além da dispensação de medicamentos. Ela envolve um conjunto de ações voltadas à promoção, proteção e recuperação da saúde individual ou coletiva, tendo o medicamento como insumo central e visando ao seu acesso e ao seu uso racional.

A importância desta profissão é enaltecida quando se analisa que todo o ciclo de vida do medicamento é de responsabilidade do farmacêutico, desde a extração do insumo, a industrialização ou manipulação e, por fim, a dispensação, lembrando que o esse profissional é a última fonte de informação antes que o consumidor faça uso do medicamento.

A população brasileira já tem a consciência da importância das orientações desse profissional nas farmácias para o maior sucesso possível em seu tratamento. A saúde pública tem cada vez mais exigido o farmacêutico nas ações básicas de saúde, para que sua atuação possa diminuir os gastos públicos, desafogar as unidades de atendimento e efetuar uma gestão econômica do medicamento com competência e conhecimento técnico.

Segundo pesquisa do ICTQ sobre o Uso Racional de Medicamentos, a presença do farmacêutico nas farmácias ou drogarias é muito valorizada para 93% dos entrevistados. Outro resultado mostra que este profissional também ostenta papel importante para a saúde, de acordo com 79% da população.

O mesmo estudo realizado pelo ICTQ mostra que a população tem ideia clara sobre suas atribuições. Nessa pesquisa foi perguntado aos entrevistados por que o farmacêutico é importante na farmácia. E para 83,1% da população esse profissional é fundamental para orientar sobre o consumo dos medicamentos.

De acordo com a professora titular e farmacêutica responsável pela Farmácia Escola da Universidade de São Paulo (USP), Maria Aparecida Nicoletti, a atuação do farmacêutico deve ser direcionada para o paciente, ou seja, um modelo denominado biopsicossocial. Não é possível desvencilhar o usuário do medicamento do meio em que vive e de suas caraterísticas. Esse modelo está sendo universalmente assumido considerando que o farmacêutico deve ter o foco humanístico no paciente e não mais no medicamento, como estabelecia o modelo biomédico. “São inúmeras as publicações que evidenciam os resultados decorrentes da atuação do farmacêutico junto à sociedade e em equipes multiprofissionais da saúde. As evidências mostram como é possível o farmacêutico melhorar a qualidade de vida individual do paciente ou coletiva, além da segurança em relação ao perfil farmacoterapêutico proposto”, explica ela.

Segundo o diretor Técnico da Pharmaceutical Consultoria, Marlon Barg, “a ciência é algo que está em constante mudança e atualização, principalmente quando falamos nas farmacoterapias, e hoje, posso dizer que o meu trabalho como farmacêutico superou quaisquer expectativas. Meu trabalho exige estudos constantes e isso agrega bagagem intelectual a cada hora trabalhada”.

Nada melhor para comemorar o dia do trabalho do que enaltecer a profissão. O presidente da rede de Farmácias Magistrais Artesanal, Evandro Tokarski, diz que, desde que se tornou farmacêutico ele se orgulha disso. “Eu sou farmacêutico. É uma área importantíssima, em todas as possibilidades de atuação. Minha expectativa, no início de carreira, era ter uma farmácia e fazer um atendimento invejável com responsabilidade e ética. São valores que nunca podemos perder de vista. Com certeza minha expectativa foi atingida”, lembra ele.

O farmacêutico professor do ICTQ, Leonardo Doro, comemora o dia do trabalho com vista em um sonho: “deixar um legado, mudando o tecnicismo da profissão farmacêutica. Apesar de ambicioso, é o meu objetivo. Inserir na formação farmacêutica mais conteúdos voltados para a gestão, que são imprescindíveis para a atuação profissional e desenvolvimento pessoal dos farmacêuticos brasileiros, obviamente sem comprometer as bases da formação em farmácia, nunca esquecendo que somos profissionais de saúde. Hoje entendo que a realização financeira é importante, mas o sucesso é uma consequência e não uma causa”.

Já para o farmacêutico professor do ICTQ, Vitor Brandão Eça, não existe segredo. Salvo raras exceções, quem se dedica mais terá mais destaque. “É preciso colocar amor no que se faz, trabalhar com vontade, enxergar a nobreza da profissão farmacêutica e, claro, em hipótese alguma deixar de aprimorar os conhecimentos. A faculdade é somente a base para o início de tudo, mas a continuidade dos estudos é essencial para evoluir na profissão. Com esforço, dedicação e honestidade, o sucesso é garantido”, finaliza ele.

Atendimento

Atendimento de segunda a sexta-feira,
das 08:00 às 18:00 horas.

Telefones:

  • 0800 602 6660
  • (62) 3937-7056
  • (62) 3943-1157

Whatsapp

  • (62) 99473-1495

 

 

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua Tobias Barreto, nº 803, Mooca, São Paulo - SP.

CEP: 03.176-000

Telefone: (11) 2607-6688

Fale conosco