Alerta: Anvisa anuncia substituição do Bulário Eletrônico

Alerta: Anvisa anuncia substituição do Bulário Eletrônico

Em comunicado oficial, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), destacou que sua atual ferramenta de pesquisa de bulas de medicamentos, o Bulário Eletrônico, será substituída até o final de setembro de 2020. Segundo o órgão sanitário, a medida visa promover melhorias no sistema e fornecer um serviço melhor.

Segundo a Agência reguladora, com a nova plataforma o internauta poderá encontrar no mesmo sistema as bulas de seus medicamentos e informações sobre o registro do fármaco. "A nova solução tecnológica está em desenvolvimento pela Gerência Geral de Tecnologia da Informação (GGTIN)", destaca a Anvisa, por meio de publicação em seu portal oficial.

O órgão sanitário também informa que, além da área dedicada ao atual Bulário Eletrônico, as pesquisas sobre bulas de medicamentos podem ser feitas na página de Consultas, também disponível no portal, e que divulgará informações sobre o novo endereço quando ele estiver pronto para o lançamento. 

Receba nossas notícias por e-mail: Cadastre aqui seu endereço eletrônico para receber nossas matérias diariamente

Vale ressaltar que o bulário é um sistema essencial para o uso dos farmacêuticos, principalmente, para aqueles que trabalham com assuntos regulatórios, pois, a bula é o documento legal sanitário que contém informações técnico-científicas e orientadoras sobre medicamentos, as quais são disponibilizadas aos usuários em linguagem apropriada, ou seja, de fácil compreensão, nos estabelecimentos com atividade de dispensação de medicamentos, conforme lei vigente.

Este instrumento traz informações preciosas sobre a ação do medicamento, indicações, riscos, modo de uso, reações adversas, conduta em caso de superdose, cuidados de conservação, posologia e outras informações importantes. Sabendo da importância da bula para o uso racional de medicamentos, o ICTQ – Instituto de Pesquisa e Pós-Graduação para o Mercado Farmacêutico realizou uma pesquisa que mostra a relação que o usuário tem com tal documento.

Nesta pesquisa foi perguntado aos entrevistados: "Você sempre lê as bulas dos remédios que consome?". As respostas estão equilibradas, pendendo para o sim (53,9%). Os extremos ficam para São Paulo (78,2% disseram, não) e Rio de janeiro (62,4% disseram, não), e do outro lado estão Belém (76,8% disseram, sim) e Fortaleza (74% disseram, sim). Veja a matéria completa aqui.

Participe também: Grupo de WhatsApp e Telegram para receber notícias farmacêuticas diariamente

Obrigado por apoiar o jornalismo profissional

A missão da Agência de notícias do ICTQ é levar informação confiável e relevante para ajudar os leitores a compreender melhor o universo farmacêutico. O leitor tem acesso ilimitado às reportagens, artigos, fotos, vídeos e áudios publicados e produzidos, de forma independente, pela redação da Instituição. Sua reprodução é permitida, desde que citada a fonte. O ICTQ é o principal responsável pela especialização farmacêutica no Brasil. Muito obrigado por escolher a Instituição para se informar.

Veja mais materias sobre:

Medicamentos, ANVISA, Assuntos Regulatórios

Atendimento

Atendimento de segunda a sexta-feira,
das 08:00 às 18:00 horas.

Telefones:

  • 0800 602 6660
  • (62) 3937-7056
  • (62) 3937-7063

Whatsapp

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 910, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Fale conosco

PÓS-GRADUAÇÃO - TURMAS ABERTAS