Farmacêuticos desenvolvem lente de contato que libera medicamento no olho

Farmacêuticos desenvolvem lente de contato que libera medicamento no olho

Um grupo de farmacêuticos e pesquisadores do Departamento de Farmácia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) desenvolveu uma lente de contato capaz de liberar medicamentos, como antibióticos, antifúngicos e anestésicos diretamente sobre a córnea (parte externa do olho), fazendo com que o tratamento aplicado no paciente seja mais eficaz.

O produto recebeu o nome de 'Lentes de Contato Oftálmicas Terapêuticas Produzidas com Hidrogéis para Veiculação de Fármaco'. A descoberta é considerada tão promissora que o estudo já rendeu um pedido de depósito de patente junto ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI).

Leia também: Farmacêutico desenvolve aplicativo que facilita o diagnóstico da anemia

De acordo com a farmacêutica e uma das pesquisadoras do estudo, Fábia Julliana Jorge de Souza (foto), a descoberta pode ser utilizada em várias terapias: “Essas lentes de contato podem ser usadas no tratamento de diversas doenças oculares, tais como conjuntivite, glaucoma e ceratite fúngica. O que define é a medicação incorporada à lente de contato oftálmica”, explicou ela ao G1.

Além de Fábia, a equipe desenvolvedora da lente de contato oftálmica é formada pelos farmacêuticos: Eryvaldo Sócrates Tabosa do Egito; Francisco Alexandrino Júnior; Éverton do Nascimento Alencar e Lucas Amaral Machado. O estudante de Farmácia, Joerbson Medeiros de Paula, também participou da pesquisa.

Melhora nas terapias

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), quase 80% das causas de deficiência visual são evitáveis ou curáveis. No entanto, cerca de 285 milhões de pessoas apresentam alguma variação desse problema nos olhos. Atualmente, cerca de 90% dos medicamentos existentes no mercado farmacêutico estão disponíveis para o uso oftálmico em forma de colírio, entretanto, estima-se que apenas 1% a 5% da dose aplicada nos pacientes seja absorvida.

Nesse sentido, os farmacêuticos e pesquisadores da UFRN comentam a baixa adesão dos tratamentos à base de colírio. "Estudos mostram que até metade dos pacientes não pingam as gotas nos olhos nos horários indicados, principalmente, devido à dificuldade da operação ou por não ter alguém em casa para aplicar. Um estudo publicado no Journal of Glaucoma revelou este dado: nove em cada dez pacientes com glaucoma não foram capazes de administrar corretamente o colírio. O uso incorreto do medicamento é responsável por agravar a doença em 65% dos pacientes", explicou a equipe, segundo matéria publicada no G1.

Por fim, o grupo de pesquisadores destaca que o início do processo de patenteamento abre a possibilidade para esse produto, desenvolvido no Laboratório de Sistemas Dispersos (Lasid) da UFRN, firmar parcerias com indústrias farmacêuticas interessadas na utilização e lançamento das lentes, possibilitando assim, a melhoria no tratamento de vários pacientes que sofrem com doenças oculares em todo território nacional e no mundo.

Participe também: Grupo de WhatsApp para receber notícias farmacêuticas diariamente

Obrigado por apoiar o jornalismo profissional

A missão da Agência de notícias do ICTQ é levar informação confiável e relevante para ajudar os leitores a compreender melhor o universo farmacêutico. O leitor tem acesso ilimitado às reportagens, artigos, fotos, vídeos e áudios publicados e produzidos, de forma independente, pela redação da Instituição. Sua reprodução é permitida, desde que citada a fonte. O ICTQ é o principal responsável pela especialização farmacêutica no Brasil. Muito obrigado por escolher a Instituição para se informar.

Atendimento

Atendimento de segunda a sexta-feira,
das 08:00 às 18:00 horas.

Telefones:

  • 0800 602 6660
  • (62) 3937-7056
  • (62) 3937-7063

Whatsapp

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 910, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Fale conosco

PÓS-GRADUAÇÃO - TURMAS ABERTAS