Eli Lilly vai comprar Disarm Therapeutics por R$ 761 milhões

Eli Lilly vai comprar Disarm Therapeutics por R$ 761 milhões

O laboratório Eli Lilly anunciou nesta quinta-feira (16/10) ter acertado a compra da empresa de biotecnologia Disarm Therapeutics por US$ 135 milhões (R$ 761 milhões), expandindo sua atuação na área de doenças neurodegenerativas e drogas contra dor, informou a agência Dow Jones Newswires.

A companhia farmacêutica norte-americana disse que os acionistas da Disarm poderiam receber até US$ 1,2 bilhão (R$ 6,8 bilhões) em pagamentos adicionais com base no desenvolvimento e comercialização de novos produtos bem-sucedidos resultantes da aquisição.

Nascida em 2017, a Disarm passou a desenvolver inibidores SARM1, licenciados da Universidade de Washington. O SARM1 está envolvido na degeneração dos axônios, as fibras nervosas que transportam sinais entre os neurônios.

A esperança é que a degeneração axonal possa ser retardada, interrompendo a progressão de doenças dos sistemas nervosos central, ocular e periférico, incluindo esclerose múltipla, glaucoma, doença de Alzheimer e esclerose lateral amiotrófica (ELA).

Segundo o vice-presidente de pesquisa de neurodegeneração da Eli Lilly, Mark Mintun, a equipe científica da Disarm descobriu uma abordagem promissora para combater a degeneração axonal, um evento característico em muitas condições neurodegenerativas.

“Vamos agir rapidamente para desenvolver seus inibidores de SARM1 em medicamentos potenciais para neuropatia periférica e doenças neurológicas, como esclerose múltipla”, disse Mintun, conforme a Dow Jones.

Receba nossas notícias por e-mail: Cadastre aqui seu endereço eletrônico para receber nossas matérias diariamente

“A Eli Lilly é a empresa ideal para avançar nessa nova abordagem para o tratamento da degeneração axonal, e esperamos ver os pacientes se beneficiarem do trabalho iniciado pelo Disarm em breve”, acrescentou o diretor-executivo da Disarm, Alvin Shih.

publicidade inserida(https://www.ictq.com.br/pos-graduacao)

O negócio com a Disarm foi feito em meio a um ano agitado para a Eli Lilly. A empresa está trabalhando em dois tratamentos de anticorpos com AbCellera e Junshi Biosciences, respectivamente, segundo o site Fierce Biotech.

E na virada do semestre, juntou-se à Evox Therapeutics, do Reino Unido, para produção de drogas antisense para distúrbios neurológicos e licenciou um grupo de candidatos pré-clínicos à ELA para a QurAlis, empresa especializada na doença.

Finalmente, em março, a empresa pagou à Sitryx, outra empresa britânica de biotecnologia, US$ 50 milhões (R$ 282 milhões) para trabalhar em até quatro alvos em doenças autoimunes.

Participe também: Grupo de WhatsApp e telegram para receber notícias farmacêuticas diariamente

Obrigado por apoiar o jornalismo profissional

A missão da Agência de notícias do ICTQ é levar informação confiável e relevante para ajudar os leitores a compreender melhor o universo farmacêutico. O leitor tem acesso ilimitado às reportagens, artigos, fotos, vídeos e áudios publicados e produzidos, de forma independente, pela redação da Instituição. Sua reprodução é permitida, desde que citada a fonte. O ICTQ é o principal responsável pela especialização farmacêutica no Brasil. Muito obrigado por escolher a Instituição para se informar.

Atendimento

Atendimento de segunda a sexta-feira,
das 08:00 às 18:00 horas.

Telefones:

  • 0800 602 6660
  • (62) 3937-7056
  • (62) 3937-7063

Whatsapp

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 910, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Fale conosco

PÓS-GRADUAÇÃO - TURMAS ABERTAS