Umidade pode causar prejuízos à indústria farmacêutica

Umidade pode causar prejuízos à indústria farmacêutica

Dentro da indústria farmacêutica, todo trabalho exige rigoroso controle, principalmente quanto a questões que envolvem alterações ou processos que possam levar à contaminação, como as variações de temperatura e umidade.

A umidade acima dos níveis recomendados pode ser extremamente danosa, podendo comprometer lotes inteiros de medicamentos. Além dos prejuízos que podem causar à qualidade e integridade dos medicamentos, essa situação pode ainda deteriorar máquinas e equipamentos, ocasionando ferrugem. Inúmeras substâncias dos medicamentos são higroscópicas, o que os torna ainda mais suscetíveis a ação da umidade.

Por tratar-se de assunto de interesse de saúde pública, existem normas de fiscalização sobre a manutenção da qualidade e, acima de tudo, integridade dos medicamentos. Assim, em 16 de abril de 2010, a Anvisa instituiu a RDC 17/10, que dispõe sobre boas práticas de fabricação de medicamentos. Em seu artigo 109, a Resolução trata sobre o controle da umidade no ambiente. Exige que as instalações sejam apropriadas e que não interfiram na qualidade dos medicamentos produzidos.

Receba nossas notícias por e-mail: Cadastre aqui seu endereço eletrônico para receber nossas matérias diariamente

É fundamental o controle absoluto de todo e qualquer material utilizado na elaboração de medicamentos, em todas as fases do processo de produção. A rigidez de controle deve ocorrer desde o recebimento da matéria-prima, assim como a fase posterior, de estocagem. De acordo com dados divulgados pela BBC, o Sistema Único de Saúde (SUS) teve um desperdício de cerca de R$ 16 milhões em medicamentos em 2017 e grande parte deste número corresponde à armazenagem incorreta dos produtos.

A manutenção do alto padrão de qualidade implica no controle sobre a umidade na indústria farmacêutica e um dos fatores fundamentais para obedecer a esse princípio é que os medicamentos são destinados justamente ao restabelecimento ou preservação da saúde.

Dentre os inúmeros prejuízos que pode causar à indústria farmacêutica, a umidade alta favorece a proliferação de microrganismos como bactérias e fungos que podem desencadear sérios processos de contaminação. Os fungos, por exemplo, são responsáveis pelo surgimento do bolor e do mofo, que destroem todo e qualquer material orgânico.

Alguns danos que a umidade pode provocar nos produtos farmacêuticos:

- Manchas e descoloração nos comprimidos;

- Rachaduras e manchas nas drágeas;

- Alteração de consistência e amolecimento em cápsulas;

- Endurecimento (empedramento) e mudança de cor em medicamentos em pó;

- Redução de volume, mudança da consistência e formação de cristais em cremes e pomadas; e outros.

Solução

A melhor forma de manter a umidade sob controle na indústria farmacêutica é com a utilização de desumidificadores. Só eles são capazes de manter os níveis ideais de umidade conforme a necessidade de cada caso.

“O desumidificador de ar é a solução ideal para manter o controle da umidade em ambientes de processamento de medicamentos. A umidade é um fator muito crítico na indústria farmacêutica, principalmente com os materiais higroscópicos. Se não houver o controle correto no processo de produção, embalagem e armazenagem, por exemplo, os produtos podem perder a qualidade, contrariando a resolução da Anvisa”, explica Luciana Felisberto, diretora industrial da BlisFarma.

Nesse sentido, a Thermomatic, empresa que possui uma linha de desumidificadores, ressalta que um bom produto é capaz de a umidade sob controle recomendado. Além disso, retém as partículas suspensas, devolvendo ao ambiente um ar muito mais saudável.

Participe também: Grupos de WhatsApp e Telegram para receber notícias farmacêuticas diariamente.

Obrigado por apoiar o jornalismo profissional

A missão da Agência de notícias do ICTQ é levar informação confiável e relevante para ajudar os leitores a compreender melhor o universo farmacêutico. O leitor tem acesso ilimitado às reportagens, artigos, fotos, vídeos e áudios publicados e produzidos, de forma independente, pela redação da Instituição. Sua reprodução é permitida, desde que citada a fonte. O ICTQ é o principal responsável pela especialização farmacêutica no Brasil. Muito obrigado por escolher a Instituição para se informar.

Atendimento

Atendimento de segunda a sexta-feira,
das 08:00 às 18:00 horas.

Telefones:

  • 0800 602 6660
  • (62) 3937-7056
  • (62) 3937-7063

Whatsapp

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 910, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Fale conosco

PÓS-GRADUAÇÃO - TURMAS ABERTAS