Fake News: vacinação particular contra Covid-19 em farmácias é falsa

Fake News: vacinação particular contra Covid-19 em farmácias é falsa

No Mato Grosso do Sul, está circulando, em grupos de rede social, uma mensagem falando sobre suposto agendamento de vacinas contra a Covid-19 nas farmácias da rede Droga Raia.

De acordo com o portal Mídia Mix, essa mensagem diz que há três tipos de vacinas sendo ofertadas pela rede, e ainda que somente 20 vagas são disponíveis por dia, por isso, os interessados deveriam fazer o agendamento prévio da vacinação.

Na divulgação, os imunizantes estão com os preços de R$ 225,00 (Coronavac), R$ 295,00 (Pfizer) e R$ 379,50 (Janssen).

Receba nossas notícias por e-mailCadastre aqui seu endereço eletrônico para receber nossas matérias diariamente

Entretanto, é importante alertar que a vacinação particular ainda não foi liberada no Brasil. Pelo contrário, a imunização está sendo realizada pela rede pública de saúde, seguindo o cronograma de vacinação estabelecido no Plano Nacional de Imunização (PNI).

Esse cronograma define quais os grupos devem ser vacinados prioritariamente, como é o caso dos idosos e profissionais da saúde.

Droga Raia desmente vacinação paga na rede

Em parceria com algumas prefeituras, as farmácias da rede Droga Raia realizam a vacinação contra a Covid-19 em alguns locais do País. Porém, esses imunizantes são da rede pública, logo, as vacinas não têm custo e seguem o mesmo cronograma do PNI.

Em nota, a companhia ressaltou essa ação e desmentiu a mensagem que circula nos grupos:

“Estamos apoiando as prefeituras na campanha de vacinação do Governo Federal, portanto, nenhum valor será cobrado nem da prefeitura, nem dos pacientes que irão tomar as vacinas. As mensagens que estão circulando sobre a comercialização do imunizante são falsas e a empresa já está investigando o caso para tomar as medidas cabíveis”.

De acordo com a companhia, as cidades onde ela realiza essa parceria com o poder público são:  São Paulo (SP), Porto Alegre (RS), Americana (SP) e Cabedelo (PB).

A Droga Raia reforça que, em todos estes municípios, o apoio à vacinação é “totalmente gratuito, tanto para a prefeitura quanto para as pessoas que serão vacinadas, e dentro do Programa Nacional de Imunização”.

E, por fim, a rede informa que pode ampliar essa parceria para outras cidades. Essa iniciativa vai depender da demanda das prefeituras.

publicidade inserida(https://www.ictq.com.br/pos-graduacao)

Como farmacêuticos podem combater fake news

O farmacêutico e professor da Pós-Graduação em Farmácia Clínica e Prescrição Farmacêutica do ICTQ - Instituto de Pesquisa e Tecnologia do Mercado Farmacêutico, André Schmidt, explica a importância da atuação do farmacêutico no combate às notícias falsas, em especial, nesse cenário de pandemia, no “qual estamos rodeados de notícias falsas, principalmente, as que envolvem o 'kit-covid', os medicamentos chamados de profiláticos”.

Schmidt lembra que o farmacêutico está alvo dessas situações, pois, no dia a dia, no balcão da farmácia, a população acaba influenciada por ouvir de pessoas próximas, de algum médico muito famoso na TV ou na cidade, que usou um determinado medicamento profilático e ele fez efeito. Porém, na verdade, ele não tem ação contra a Covid-19.

Segundo Schmidt, para contribuir com a disseminação de notícias corretas, os farmacêuticos e profissionais de saúde precisam buscar entender como funciona uma pesquisa e serem norteados por estudos randomizados, controlados e divulgados em revistas de impacto científico.    

“O que falta ao farmacêutico e para outros profissionais de saúde, para não compartilhar fake news é buscar informações plausíveis e realmente fidedignas. Essas informações podem ser procuradas em sites recomendados, como os de pesquisas, que os próprios pesquisadores utilizam como base de dados para buscar artigos científicos, lá é um celeiro de informações corretas, além de livros e textos”.

Schmidt lembra, ainda, que os próprios conselhos de farmácia produzem material para ajudar os farmacêuticos. “Com isso, a gente consegue desmistificar e não divulgar fake news. Então tudo depende de estudo, do que o profissional de saúde procura e onde ele procura”.

Entre as bases de dados confiáveis para os farmacêuticos, Schmidt cita Pub Med, Up to date, Micromedex, Fatmacologia, e os livros Rang Dale e Goodman & Gilman.

Novos tratamentos para Covid é tema da live do ICTQ

Nesta quinta-feira, 01 de abril, o ICTQ promoverá uma live com a participação da Anvisa, em que a agência vai falar, com exclusividade, sobre possíveis novos tratamentos para a Covid-19.

O evento receberá, além de representantes da Anvisa, profissionais do Ministério da Saúde e do ICTQ.

A transmissão será no canal do Youtube da Instituição (inscreva aqui), a partir das 20:30.

Participe também: Grupos de WhatsApp para receber notícias farmacêuticas diariamente.

Obrigado por apoiar o jornalismo profissional

A missão da Agência de notícias do ICTQ é levar informação confiável e relevante para ajudar os leitores a compreender melhor o universo farmacêutico. O leitor tem acesso ilimitado às reportagens, artigos, fotos, vídeos e áudios publicados e produzidos, de forma independente, pela redação da Instituição. Sua reprodução é permitida, desde que citada a fonte. O ICTQ é o principal responsável pela especialização farmacêutica no Brasil. Muito obrigado por escolher a Instituição para se informar.

Veja mais materias sobre:

Farmácia, Drogarias, Covid-19

Atendimento

Atendimento de segunda a quinta-feira das 08:00h às 18:00h e sexta-feira das 08:00h às 17:00h (Exceto Feriados).

Telefones:

  • 0800 602 6660
  • (62) 3937-7056
  • (62) 3937-7063

Whatsapp

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 910, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Fale conosco

PÓS-GRADUAÇÃO - TURMAS ABERTAS