Medicamento da Roche falha contra a Covid-19

Medicamento da Roche falha contra a Covid-19

A tentativa da indústria farmacêutica suíça Roche de adaptar seu medicamento contra artrite reumatoide Actemra/RoActemra para tratar pacientes hospitalizados com pneumonia ligada à Covid-19 fracassou na fase final dos testes, informou a empresa suíça, segundo a agência Reuters.

A empresa iniciou o teste com 452 pacientes em março, mas os resultados não foram bons. “O estudo Covacta não alcançou seu objetivo primário de melhorar o estado clínico em pacientes com pneumonia associada à Covid-19, nem a finalidade secundária de redução da mortalidade dos pacientes obteve êxito”, revelou comunicado da Roche.

No Covacta, não houve diferença nas taxas de mortalidade após quatro semanas entre os pacientes que tomaram Actemra/RoActemra e os que não tomaram. “Pessoas em todo o mundo estão esperando por mais opções eficazes de tratamento para o Covid-19 e estamos desapontados pelo Covacta não ter demonstrado os benefícios esperados”, disse à Reuters o diretor médico da Roche, Levi Garraway.

publicidade inserida(https://www.ictq.com.br/pos-graduacao)

A notícia vem na esteira de um estudo italiano que mostrou que o medicamento não ajudou pacientes com pneumonia de Covid-19 em estágio inicial. Apesar do comunicado, as ações da Roche não oscilaram muito.

“Para pacientes de Covid-19 necessitados de um tratamento eficiente, a notícia de hoje é decepcionante. De uma perspectiva de investimento, nunca supusemos um aumento de renda de longo prazo do Actemra derivado da pandemia”, disseram analistas do Bank Vontobel, reportados pela Reuters.

Apesar do revés, uma pesquisa do medicamento – também conhecido como tocilizumabe – continuará na Grã-Bretanha. “Estamos investigando o uso do tocilizumabe em pacientes mais doentes, enquanto o estudo da Roche analisou pacientes com doenças mais leves”, disse à Reuters um porta-voz da equipe de estudo.

A investigação da Roche se somou a de outras indústrias que tentam reformular medicamentos já existentes para combater a pandemia. A indiana Glenmark Pharmaceuticals, por exemplo, está testando seu antigripal favipiravir em pacientes com infecções de brandas a moderadas.

Receba nossas notícias por e-mail: Cadastre aqui seu endereço eletrônico para receber nossas matérias diariamente

Cerca de 150 empresas estão desenvolvendo vacinas, mas não se pode esperá-las antes do início de 2021, alertou a Organização Mundial da Saúde (OMS) na semana passada. De forma geral, diversas companhias farmacêuticas estão emprenhadas para desenvolver tratamentos contra a pandemia de Covid-19, que já matou mais de 660 mil pessoas e está abalando economias de todo o mundo.

A própria Roche está estudando se o Actemra misturado com o tratamento antiviral remdesivir da Gilead Sciences funciona melhor contra casos graves de pneumonia provocados pela Covid-19 do que o remdesivir ou o Actemra sozinhos.

Até agora, foi demonstrado que o remdesivir ajuda a acelerar a recuperação dos pacientes de Covid-19, enquanto o esteroide genérico mais antigo dexametasona reduziu a taxa de mortalidade de pacientes com infecções mais graves em cerca de um terço em um teste liderado por britânicos.

Participe também: Grupo de WhatsApp e telegram para receber notícias farmacêuticas diariamente

Obrigado por apoiar o jornalismo profissional

A missão da Agência de notícias do ICTQ é levar informação confiável e relevante para ajudar os leitores a compreender melhor o universo farmacêutico. O leitor tem acesso ilimitado às reportagens, artigos, fotos, vídeos e áudios publicados e produzidos, de forma independente, pela redação da Instituição. Sua reprodução é permitida, desde que citada a fonte. O ICTQ é o principal responsável pela especialização farmacêutica no Brasil. Muito obrigado por escolher a Instituição para se informar.

Veja mais materias sobre:

Farmacêutica, Medicamentos, Covid-19

Atendimento

Atendimento de segunda a sexta-feira,
das 08:00 às 18:00 horas.

Telefones:

  • 0800 602 6660
  • (62) 3937-7056
  • (62) 3937-7063

Whatsapp

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 910, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Fale conosco

PÓS-GRADUAÇÃO - TURMAS ABERTAS