Bayer tem prejuízo de R$ 58 bilhões por causa de medicamento

Bayer tem prejuízo de R$ 58 bilhões por causa de medicamento

A indústria farmacêutica alemã Bayer anunciou, nesta terça-feira (04/08), um prejuízo líquido de US$ 11 bilhões (mais de R$ 58 bilhões) no segundo trimestre de 2020, em consequência de um acordo assinado em junho deste ano, nos Estados Unidos, para solucionar os processos decorrentes de um caso envolvendo o medicamento glifosato (Roundup Ready). Além disso, a empresa também informou que a pandemia influenciou na baixa performance da empresa.

Segundo a companhia farmacêutica, a queda em seus resultados foi ocasionada por um "efeito excepcional" provocado por meio de um "acordo concluído no âmbito dos processos contra a Monsanto", destacou a Bayer em comunicado à imprensa.

Para entender melhor o assunto, em 2017, a Bayer comprou a companhia americana Monsanto. A aquisição do grupo trouxe problemas à indústria alemã, nos Estados Unidos, já que em território americano, a gigante farmacêutica responde por milhares de ações judiciais associadas ao uso do herbicida Roundup Ready, fabricado com glifosato, e classificado, em 2015, pelo Centro Internacional de Pesquisas sobre o Câncer (CIRC), organismo vinculado à Organização Mundial da Saúde (OMS), como possível causador de câncer.

Receba nossas notícias por e-mail: Cadastre aqui seu endereço eletrônico para receber nossas matérias diariamente

Em abril de 2020, em nota à imprensa, a Bayer afirmou que apesar da pandemia ter reduzido, significativamente, a velocidade no andamento dos processos relacionados ao uso do herbicida, a empresa considerava colocar fim às ações judiciais. No entanto, destacou que adotou critérios para as possibilidades de acordos.

publicidade inserida(https://www.ictq.com.br/pos-graduacao)

"A companhia irá considerar um acordo apenas se for financeiramente razoável e estabelecer um mecanismo para resolver potenciais queixas futuras de maneira eficiente", informou o presidente da Bayer, Werner Baumann, em comunicado, divulgado em 24 de abril de 2020.

Em junho de 2020, a empresa assinou um acordo de até US$ 9,6 bilhões (equivalente a R$ 51 bilhões) para solucionar mais de 125 mil demandas nos Estados Unidos contra o medicamento.

Influência da pandemia

Já em relação ao prejuízo decorrente da pandemia, a Bayer destacou que sua divisão farmacêutica sofreu com perda operacional de 7,11% em decorrência das medidas de isolamento social impostas em meio à crise de saúde pública. "As medidas de restrição de contatos adotadas ao redor do mundo levaram ao adiamento de muitos tratamentos", afirmou o grupo, em matéria publicada no UOL.

Com isso, a empresa destaca que diminuiu suas metas para 2020, pois, espera ao final deste ano fechar um faturamento de até  € 44 bilhões (cerca de R$ 275 bilhões), sendo que até fevereiro a estimativa para fechamento anual era de até € 45 bilhões (mais de R$ 281 bilhões).

Participe também: Grupo de WhatsApp e telegram para receber notícias farmacêuticas diariamente

Obrigado por apoiar o jornalismo profissional

A missão da Agência de notícias do ICTQ é levar informação confiável e relevante para ajudar os leitores a compreender melhor o universo farmacêutico. O leitor tem acesso ilimitado às reportagens, artigos, fotos, vídeos e áudios publicados e produzidos, de forma independente, pela redação da Instituição. Sua reprodução é permitida, desde que citada a fonte. O ICTQ é o principal responsável pela especialização farmacêutica no Brasil. Muito obrigado por escolher a Instituição para se informar.

Atendimento

Atendimento de segunda a sexta-feira,
das 08:00 às 18:00 horas.

Telefones:

  • 0800 602 6660
  • (62) 3937-7056
  • (62) 3937-7063

Whatsapp

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 910, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Fale conosco

PÓS-GRADUAÇÃO - TURMAS ABERTAS