Matérias para profissionais da Indústria farmacêutica

Hypera vende Xantinon para União Química

Hypera vende Xantinon para União Química

| 2710 views

A Hypera confirmou em comunicado divulgado ao mercado que fechou contrato com a União Química Farmacêutica Nacional para a venda do medicamento Xantinon pelo valor total de R$ 95 milhões. Esse passo é importante para Hypera prosseguir com a aquisição do portfólio da Takeda, segundo analistas de mercado.

Novo medicamento promete aliviar a dor da anemia falciforme

Novo medicamento promete aliviar a dor da anemia falciforme

| 1443 views

Aprovado recentemente pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o anticorpo monoclonal crizanlizumabe, do laboratório Novartis, promete aliviar a dor da anemia falciforme. Ele inibe, segundo o fabricante, complicações da doença que induzem a dor severa.

EMS é condenada a pagar R$ 5 milhões por referência indevida ao Viagra

EMS é condenada a pagar R$ 5 milhões por referência indevida ao Viagra

| 6119 views

A indústria farmacêutica EMS foi condenada por concorrência parasitária pela comercialização do medicamento Ah-zul, usado para o tratamento de disfunção erétil masculina. A decisão, por maioria de votos, aconteceu na 3ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), que entendeu que a empresa farmacêutica usou sinais distintivos e fez referência indevida ao Viagra, medicamento de um laboratório concorrente, a Pfizer.

Eli Lilly e Amgen se unem para ampliar produção de medicamento contra Covid-19

Eli Lilly e Amgen se unem para ampliar produção de medicamento contra Covid-19

| 1118 views

As indústrias farmacêuticas Eli Lilly e a Amgen divulgaram, na quinta-feira (17/09), que firmaram uma parceria para trabalhar nos tratamentos de anticorpos contra o novo coronavírus (Covid-19). A ideia das duas empresas é aumentar a capacidade de fornecimento global de algum potencial medicamento eficaz contra o vírus.

Polêmica: Johnson & Johnson é acusada de minimizar riscos de medicamentos

Polêmica: Johnson & Johnson é acusada de minimizar riscos de medicamentos

| 1552 views

O Governo do Estado de Nova York, nos Estados Unidos, anunciou hoje (17/09), que acaba de entrar com uma ação civil contra a Johnson & Johnson (J&J), em que acusa a indústria farmacêutica de fraude de seguro por minimizar os riscos dos analgésicos opioides, inclusive, para médicos e pacientes idosos. A informação foi divulgada por meio da Agência Reuters.

Voltar

Atendimento

Atendimento de segunda a sexta-feira,
das 08:00 às 18:00 horas.

Telefones:

  • 0800 602 6660
  • (62) 3937-7056
  • (62) 3937-7063

Whatsapp

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 910, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Fale conosco

PÓS-GRADUAÇÃO - TURMAS ABERTAS